Ted Cruz diz que a culpa é das portas. E tem uma ideia para tornar as escolas seguras: torná-las parecidas com prisões

26 mai, 05:02
Ted Cruz ontem em Uvalde, Texas

Senador conservador do Texas recusa os apelos para controlo de armas nos EUA mesmo após mais um massacre de crianças numa escola. A culpa, diz, é das portas, não das armas. Quer só uma porta aberta em cada escola, com polícias armados

Ted Cruz, senador republicano eleito pelo Texas, tem uma ideia sobre como tornar as escolas norte-americanas mais seguras, evitando que se repita o tiroteio em massa que ontem resultou na morte de 19 crianças e dois professores numa escola primária daquele estado. Ao contrário de Joe Biden e de muitas personalidades que se manifestaram nas últimas horas, que querem limitar o acesso a armas de fogo nos EUA, Cruz, um acérrimo defensor da liberdade de posse e uso de armas, sugere, pelo contrário, que haja mais armas nas escolas. E menos portas abertas.

A sua "ideia" é tornar as escolas algo parecido com uma prisão, com apenas uma porta de entrada e saída, permanentemente vigiada por polícias... com armas.

Comentando o ataque à escola primária de Uvalde, no Texas, Cruz considerou que o problema não é o excesso de armas, mas o excesso de... portas destrancadas. A questão, segundo o senador, não é a facilidade com que qualquer adulto pode comprar armas, incluindo armamento de guerra, mas a existência de demasiados acessos pelos quais os portadores de armas podem entrar numa escola.

As imagens de videovigilância mostram que Salvador Ramos, o jovem de 18 anos que matou 21 pessoas na escola primária, entrou nas instalações por uma porta das traseiras. Em vez de reduzir a quantidade de armas nas mãos dos norte-americanos, Cruz, ligado ao lóbi pró-armas da National Rifle Association (NRA), defende que se reduzam as portas abertas nas escolas.

"Basta!" Apenas uma porta para todos entrarem e saírem

"Basta! Concordo que temos de fazer alguma algo. Mas o algo não é a pose política vazia de pessoas como Beto O'Rourke que aparece e tenta transformar isto num acontecimento político", começou por dizer Cruz, referindo a forma como O'Rourke, um conhecido democrata do Texas, irrompeu numa conferência de imprensa do governador do estado (onde Cruz também estava), acusando-o de ter responsabilidades neste tipo de acontecimentos, por ser um defensor da posse de armas.

"Este assassino em massa entrou por uma porta destrancada nas traseiras da escola. (...) Uma coisa com que toda a gente concorda é que não pode haver todas estas portas destrancadas nas traseiras. Há que ter uma porta para entrar e sair da escola, e nessa única porta ter polícias armados. Se isso tivesse acontecido (...), quando esse psicopata chegou os polícias armados tê-lo-iam abatido e teríamos 19 crianças e dois professores ainda vivos."

Para além disso, Cruz lembrou propostas de milhões de dólares que fez no passado para que as escolas tenham portas e vidros à prova de bala e vigilância de polícias armados. "Temos de agir com força para manter as nossas crianças seguras", reiterou Cruz, que partilhou esse excerto da sua entrevista no Twitter. 

"Chega! Temos de agir, endurecendo a segurança das escolas e contratando polícias armados para manter as nossas crianças seguras", escreveu Cruz no tweet em que partilhou com o mundo a "ideia" que apresentou na Fox News - o canal preferido dos setores mais conservadores da política norte-americana, e também um ativo defensor do acesso livre a armas de fogo.

Diversos utilizadores das redes sociais têm apontado o absurdo da "ideia" de Cruz, não só por querer responder ao perigo das armas com mais armas, como por querer tornar as escolas parecidas com prisões. E também pelos riscos de segurança que resultariam de haver apenas uma entrada e saída em estabelecimentos onde estão centenas de pessoas.

"Sim, em caso de incêndio, fogem todos pela única porta aberta", escreveu um utilizador do Twitter. "Todos sabemos porque razão os republicanos querem culpar tudo o resto [menos as armas]. Estão nas mãos da NRA", denunciou outro. Mas também há muitos comentários encorajando a solução proposta por Ted Cruz, considerando que essa ideia teria, de facto, impedido o massacre de ontem.

Ted Cruz é um dos senadores republicanos mais conhecidos nos EUA, nem sempre pelas melhores razões. Tentou ser candidato presidencial pelo Partido Republicano em 2016, mas acabou por ser derrotado por Donald Trump, que venceu as primárias desse ano. Cruz era, então, um feroz adversário de Trump, mas depressa se tornou um dos seus principais apoiantes, tendo-se esmerado na defesa de todas as teses do ex-presidente, nomeadamente a alegação de que este teria vencido as eleições de 2020. Nem o facto de Trump ter dito - sem qualquer prova - que o pai do senador teria estado envolvido no assassinato de John F. Kennedy arrefeceu o entusiasmo de Cruz pelo ex-inquilino da Casa Branca

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados