Morreu Kenneth Starr, ex-procurador dos EUA que investigou caso Lewinsky

Agência Lusa
13 set, 23:56
Kenneth Starr (AP Photo/Doug Mills)

Starr ganhou notoriedade no final dos anos de 1990 ao investigar, como procurador especial, o caso de Bill Clinton com uma estagiária da Casa Branca, Monica Lewinsky

O antigo procurador-geral norte-americano Kenneth Starr, que liderou a acusação de impeachment do antigo presidente dos Estados Unidos Bill Clinton no caso de Monica Lewinsky, morreu hoje aos 76 anos, anunciou a família

Ojuíz, que defendeu o republicano Donald Trump noutro julgamento de impeachment, morreu num hospital de Houston “devido a complicações após uma cirurgia”, disseram os seus familiares num comunicado.

Starr ganhou notoriedade no final dos anos de 1990 ao investigar, como procurador especial, o caso de Bill Clinton com uma estagiária da Casa Branca, Monica Lewinsky.

A sua luta contra o ex-presidente norte-americano, a quem forçou a desvendar publicamente as suas aventuras sexuais, não foi suficiente para derrubá-lo. Bill Clinton foi absolvido pelo Senado em 1999.

O magistrado, que nunca escondeu as suas ideias republicanas, trabalhou como advogado, professor, reitor universitário ou comentador no canal de televisão conservador Fox News.

Em 2020, Starr foi advogado de Donald Trump durante o seu primeiro julgamento de impeachment. O ex-presidente norte-americano foi absolvido graças ao apoio de senadores do Partido Republicano.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados