Caminhe dois minutos depois do almoço e vai ficar tudo bem

CNN Portugal , DCT
6 ago, 10:00
Caminhada (Pexels)

O impacto do sedentarismo laboral tem sido amplamente debatido nos últimos anos e um recente estudo vem reforçar a importância de se fazer pequenas pausas, sobretudo após o almoço

Devido ao sedentarismo de muitas profissões multiplicam-se os alertas para a importância da atividade física - que pode ser tão simplesmente levantar-se da cadeira e alongar o corpo. Uma recente meta-análise, publicada esta semana na revista Sports Medicine, vem reforçar essa mesma ideia e dar um simples conselho: vá caminhar alguns minutos depois do almoço. 

O estudo em causa revela que caminhar até 15 minutos após uma refeição pode reduzir os níveis de açúcar no sangue num dia, mas que caminhadas curtas de breves minutos (dois a cinco) são igualmente benéficas, assim como as pausas ‘fora’ da cadeira ao longo do dia.

Para esta meta-análise foram estudadas sete investigações, sendo que em cinco delas nenhum dos participantes tinha pré-diabetes ou diabetes tipo 2, duas condições que podem ser estimuladas pelos elevados níveis de glicose no sangue. Os dois outros estudos analisaram pessoas com e sem estas duas condições e em todos o objetivo era um: perceber o efeito do sedentarismo e da movimentação do corpo pós-refeição nos níveis de glicose no sangue. 

Os sete estudos em causa apresentavam uma heterogeneidade na idade dos participantes (entre os 20 e os 50 anos) e no período estipulado para as pausas (fosse ficar apenas de pé ou caminhar) a serem analisadas: tinham de se ser de dois a cinco minutos a cada 20 a 30 minutos ao longo de um dia inteiro, mas com um foco no pós-refeições.

Quando comparado com o hábito de ficar horas sentado, o simples ato de se levantar ao longo do dia também levou a uma redução da glicose pós-prandial (subida dos níveis de açúcar no sangue até 10 minutos após uma refeição). Já a curta caminhada levou a que os níveis de açúcar no sangue subissem e caíssem mais gradualmente, com um efeito mais imediato. 

“Levantar-se traz pequenos benefícios”, explicou o investigador Aidan Buffen ao The New York Times, defendendo que, mesmo assim, é melhor do que estar sempre sentado. Mas, quando comparado com o estar sentado ou de pé, as caminhadas de intensidade ligeira “são superiores” nos efeitos imediatos. “Continua a ser a mesma refeição, mas o impacto no corpo é menor.”

A meta-análise mostrou, então, que as pessoas com e sem diabetes tipo 2 ou pré-diabetes beneficiam de pequenas pausas ativas, não apenas para um maior controlo da glicose após refeições, mas também pela questão da insulina pós-refeição, uma vez que as investigações mostraram igualmente benefícios nesse sentido. No entanto, não se notaram diferenças nos níveis de insulina pós-prandial e na pressão arterial sistólica (a tensão máxima) quando a pessoa apenas se levanta.

Caminhar é frequentemente apontado como um ótimo exercício também para queimar gordura e calorias.

Relacionados

Vida Saudável

Mais Vida Saudável

Patrocinados