Ex-vice-presidente Pence vai desafiar Trump com candidatura à Casa Branca

Agência Lusa , JGR
31 mai, 22:37
Mike Pence (AP Photo/John Locher)

Cristão evangélico e forte opositor do aborto, Mike Pence ajudou Donald Trump a conquistar a direita religiosa ao estar ao seu lado na campanha de 2016

O ex-vice-presidente Mike Pence vai entrar oficialmente na corrida à Casa Branca na próxima semana, desafiando o seu antigo ‘chefe’ Donald Trump nas primárias republicanas, de acordo com vários órgãos de comunicação norte-americanos.

Em 7 de junho, no dia em que completa 64 anos, Pence divulgará um vídeo, participará num encontro no Estado do Iowa e estará na estação CNN, adiantaram fontes próximas ao republicano, que falaram aos ‘media’ norte-americanos sob a condição de anonimato.

Cristão evangélico e forte opositor do aborto, Mike Pence ajudou Donald Trump a conquistar a direita religiosa ao estar ao seu lado na campanha de 2016.

Após anos de lealdade inabalável, Pence mudou de tom após o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021.

Em particular, considerou que as palavras do presidente naquele dia foram "irresponsáveis" e que o "colocaram em perigo", porque o republicano estava no Capitólio.

Donald Trump insistiu em defender a não certificação da vitória de Joe Biden nas presidenciais, pedido que o ex-governador do Indiana não correspondeu, o que lhe viria a render uma forte inimizade entre os apoiantes do magnata.

O ex-vice-presidente concentra cerca de 3,8% das intenções de voto, muito atrás de Donald Trump (53,2%) ou do governador da Florida, Ron DeSantis (22,4%), segundo as últimas sondagens realizadas pelo ‘site’ RealClearPolitics.

No entanto, Pence tem vindo a preparar a sua candidatura há meses.

Depois de lançar um livro intitulado "So Help Me God" ("Que Deus me ajude", em português), o ex-locutor de rádio tem viajado por todo o país, multiplicando os discursos em estados que devem fazer a diferença nas primárias republicanas.

Outra figura republicana, o ex-governador de Nova Jersey Chris Christie, também deve entrar na disputa pela indicação republicana na próxima semana.

Christie também cortou relações com Donald Trump após o ataque ao Capitólio.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados