Atrasos aéreos nos Estados Unidos já atingiram mais de 7.600 voos

Agência Lusa , CE
11 jan, 22:10

De acordo com o rastreador de voos Flightaware, ao longo desta quinta-feira houve já 7.694 atrasos de voos dentro, de e para os EUA, bem como 1.176 cancelamentos

Os atrasos nos voos nos EUA continuam a acumular-se e já são mais de 7.600, apesar do levantamento de uma interrupção de voos domésticos determinada pela autoridade federal de aviação, devido a uma falha informática.

De acordo com o rastreador de voos Flightaware, ao longo do dia de hoje houve já 7.694 atrasos de voos dentro, de e para os EUA, bem como 1.176 cancelamentos.

Dez minutos antes das 09:00 do leste dos EUA (14:00 em Portugal continental), a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) deu 'luz verde' às partidas de voos domésticos que tinham sido suspensos devido a um problema informático.

A FAA informou que “as operações normais de tráfego aéreo estão a ser retomadas gradualmente nos EUA após uma falha noturna do Sistema de Notificação de Missão Aérea, que fornece informações de segurança às tripulações de voo”.

Cerca de duas horas antes, a FAA tinha ordenado que todas as partidas de voos domésticos nos EUA fossem adiadas, devido a uma falha no sistema de Notificação de Missões Aéreas - um evento que continua a ser investigado.

O referido sistema é um procedimento que fornece informações essenciais para o pessoal relacionado com operações de voo e alerta em tempo real sobre um estado anormal no sistema aeroespacial norte-americano.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, foi informado pelo secretário de Transportes, Pete Buttigieg, da falha no sistema de controlo do espaço aéreo, segundo a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

“Não há prova de um ataque cibernético, para já”, reconheceu Jean-Pierre, acrescentando que Biden ordenou uma investigação completa para descobrir o que o causou esta falha.

Os EUA já tinham sofrido uma situação de caos aéreo há duas semanas, embora nessa altura a razão tenha sido a passagem da tempestade Elliot, que causou milhares de cancelamentos de voos.

Esta foi a primeira vez desde os ataques de 11 de setembro de 2001 que as autoridades norte-americanas proibiram partidas de voos domésticos.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados