“Tragédia inimaginável”. Tornados já mataram 94 nos Estados Unidos

12 dez 2021, 12:12

Edifícios caídos até às fundações, troncos de árvores sem galhos e carros capotados marcam a paisagem em seis estados norte-americanos

PUB

É uma verdadeira corrida contra o tempo aquela que as autoridades norte-americanas estão a viver, para encontrar sobreviventes entre os escombros. Os cerca de 30 tornados registados nos últimos dias deixaram um rastro de destruição que é visível do céu.

PUB

No último balanço disponível eram já 94 os mortos provocados por esta catástrofe natural. Mas as equipas de resgate estão certas de que encontrarão mais vítimas nos seis estados afetados: Arkansas, Illinois, Kentucky, Missouri, Mississípi e Tennessee.

Esse retrato mais negro foi admitido pelo próprio presidente do país, que quer viajar até às zonas mais afetadas. Joe Biden fala mesmo numa “tragédia inimaginável”. “Ainda não sabemos quantas vidas foram perdidas ou a extensão dos danos”, admitiu.

Mais de um milhão de lares estarão, neste momento, sem energia.

O epicentro da tragédia

O Kentucky, na parte centro-leste do país, foi o estado mais afetado por este fenómeno climático, contando já com 80 mortos confirmados. O governador Andy Beshear insiste que o número de mortos vai ultrapassar uma centena. E, a pensar nos feridos, apelou à população para doar sangue.

PUB
PUB
PUB

Mas há, dentro deste estado, um ponto onde a destruição é ainda mais evidente: a cidade de Mayfield, com cerca de 100 mil habitantes. “O centro da cidade parecia uma pilha de fósforos”, descreveu a autarca Kathy O’Nan.

Mayfield é considerado o ponto mais grave da destruição causada pelos tornados

Edifícios caídos até às fundações, troncos de árvores sem galhos e carros capotados são algumas das descrições mais recorrentes no local.

Um dos pontos que mais preocupa em Mayfield, e que poderá elevar o trágico balanço, é uma fábrica de velas, onde estavam pelo menos 110 pessoas. O telhado da estrutura colapsou.

Há já registo de 40 sobreviventes. Uma delas, Kyanna Parsons-Perez, recorreu ao Facebook para explicar como estavam os funcionários e apelar à intervenção rápida das autoridades.

Buscas continuam em armazém da Amazon

Mais de 100 trabalhadores estavam neste armazém da Amazon (AP Photo)

É também numa empresa, desta feita no estado do Illinois, que se regista outra das situações mais preocupantes. Num armazém da Amazon, na cidade de Edwardsville, encontravam-se cerca de 100 trabalhadores quando o edifício foi atingido pela força de um tornado. Os bombeiros revelaram que apenas 45 conseguiram sair. Há já seis mortos confirmados. As buscas continuam no terreno.

PUB
PUB
PUB

"Estamos de coração partido pela perda dos nossos colegas, e os nossos pensamentos e orações estão com as suas famílias e entes queridos", reagiu o presidente da Amazon, Jeff Bezos, no Twitter.

Marcelo enviou condolências

O Presidente da República português enviou este domingo uma mensagem de condolências a Joe Biden, pelas vítimas dos tornados. Numa comunicação na página da Presidência lê-se que Marcelo Rebelo de Sousa transmitiu ao congénere "a profunda preocupação do povo português com as consequências devastadoras dos tornados que assolaram o centro e o sul dos Estados Unidos nos últimos dias, provocando muitas dezenas de mortos e vastos prejuízos materiais”.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados