Esquema piramidal adormecido por trás de empresa que dá cursos financeiros relacionados com criptomoedas e Forex. Em Portugal há queixas

CNN Portugal , HCL
14 ago, 09:44
Protesto contra IM Mastery Academy

Em causa está uma empresa que promete enriquecer os seus colaboradores através de cursos financeiros, relacionados com criptomoedas e Forex. Em abril, oito associados foram detidos em Espanha

Depois de ter estado adormecida durante a pandemia, a IM Master Academy, uma empresa investigada por fraude e por denúncias de ser um esquema de pirâmide, regressou em força ao mercado europeu, com uma tour que começou em julho. Por Portugal, como revela este domingo o jornal Público, já há queixas contra o grupo que em Espanha adquiriu o nome de “culto das cripto” pela sua associação ao ensino dos mercados das criptomoedas.

O primeiro evento em Portugal decorreu a 30 de Julho, no Salão Preto e Prata do Casino do Estoril, ainda que oficialmente não tenha qualquer registo oficial. Aliás, segundo fonte do casino, nem os trabalhadores tinham conhecimento de que a IM Master Academy estava no Estoril. Foi-lhes apenas comunicado um e-mail onde se anunciava a organização de uma “conferência motivacional”, que contaria com 900 participantes.

Isto porque a empresa, que tem um dos seus grandes alicerces no recrutamento de colaboradores através das redes sociais, não dá o nome pelos eventos que organiza e para aceder, por exemplo, à conferência do Casino do Estoril era preciso encontrar membros da empresa que o promovessem. 

A IM Mastery Academy evoluiu da IMarketsLive e já foi alvo de várias sanções, bloqueios e multas por todo o mundo - foi mesmo ordenada a cessar a actividade pelo regulador dos mercados financeiros dos EUA há quatro anos - mas continua a operar. A CMVM começou a alertar para esta empresa há dois anos, salientando que esta não estava autorizada, nem registada junto da autoridade, para o exercício de qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal. Agora, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários confirma que já recebeu denúncias sobre a atividade da empresa, mas que está limitada na sua atuação, pelo que apenas pode enviar as informações disponíveis às autoridades criminais que ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Em Espanha, em abril, oito associados da IM Mastery Academy foram detidos, acusados de promoverem um esquema de pirâmide financeira. Segundo o jornal El País, a polícia terá efectuado detenções a 22 de Março em seis cidades. Acredita-se que os detidos tenham constituído um grupo na IM Mastery Academy de aproximadamente 2.500 pessoas com o mote de lhes oferecer cursos em mercados financeiros e com a promessa de enriquecimento rápido. 400 membros desse grupo relataram ter sido vítimas da fraude. 

A taxa de inscrição para receber a formação era de 200 euros e depois os membros tinham de pagar 150 euros por mês, mas se recrutassem mais duas pessoas deixariam de pagar essa taxa e a partir do terceiro cliente começariam a poder cobrar a quem estava abaixo de si. Segundo a polícia espanhola, a rede desmantelada utilizava técnicas de persuasão típicas das organizações sectárias e recrutava as suas vítimas, abordando-as em parques públicos ou através de eventos cara-a-cara organizados em hotéis.

A empresa promove dois cursos de formação financeira, que são alegadamente dados por especialistas em “Forex”, uma abreviatura dada ao mercado de moedas estrangeiras que ganhou relevância nos últimos anos também por causa da constante inundação deste tipo de cursos nas redes sociais. Mais tarde, e com a adesão às criptomoedas a ganhar dimensão, esta empresa começou também a investir em cursos deste tipo e em softwares que permitiam aos clientes seguir os investimentos feitos pelos especialistas e copiá-los.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados