Mau tempo provoca queda de estruturas durante festival de música em Valência. Há pelo menos um morto e 40 feridos

CNN Portugal , HCL - atualizada às 15:41
13 ago, 08:29
Servicios de emergencia en el Medusa Sunbeach Festival

Rajadas fortes de vento levaram à queda de algumas estruturas e forçaram à retirada de 40 pessoas do local do evento

Uma pessoa morreu e outras 40 ficaram feridas este sábado de manhã durante o Festival Medusa em Cullera (Valência) depois de várias estruturas e partes do palco principal terem caído devido a fortes rajadas de vento, de acordo com as autoridades espanholas. A vítima mortal é um homem de 22 anos de idade que foi atingido por parte do palco. Entre os feridos há pelo menos três com politraumatismos graves e outras 14 pessoas com contusões menores.

Os organizadores decidiram, ao meio-dia deste sábado, cancelar definitivamente o festival, de acordo com o jornal El País. Na realidade, muitos jovens já começaram a abandonar as instalações. Ao mesmo tempo, um juiz do tribunal do município de Sueca abriu um processo pela morte do jovem e ordenou à Guardia Civil que comece a investigar as circunstâncias em que o incidente ocorreu.


O Presidente da Câmara de Cullera, Jordi Mayor, afirmou que a organização tinha todas as licenças e garantias administrativas exigidas por lei, e a Câmara Municipal decretou dois dias de luto oficial e suspendeu todas as actividades institucionais.

O artista e criador do palco do festival Medusa, Manolo García, contou como "em três minutos de loucura, tudo aconteceu". "Isto nunca tinha sido visto antes", disse García, que estava no local e que assegurou que o palco cumpria os regulamentos de segurança. Em declarações à SER, salientou que o palco era uma estrutura "estável" com 60 toneladas de contrapeso. Referiu também que o desenho do palco "não fez mal a ninguém", pois foi a estrutura de alumínio que causou as mortes e lesões, isto porque "o vento derrubou até os contrapesos que transportava". "Era uma espécie de tornado e o calor era insuportável", assinalou.

Segundo a Guardia Civil, foram necessários apenas 40 minutos para retirar as 50 mil pessoas que se encontravam no local no momento do incidente. O festival, que deveria reunir cerca de 320.000 pessoas até domingo, começou o seu programa oficial de música eletrónica na sexta-feira.

O incidente ocorreu por volta das 04:00 horas, quando fortes rajadas de vento provocaram a queda de várias estruturas, incluindo uma grande placa na entrada principal, e partes dos palcos, algumas das quais caíram sobre o público. Alguns dos participantes explicaram ao jornal El País que sentiram uma "tempestade de areia", um "ar ardente" ou "fumo negro" e viram várias estruturas a cair sobre as pessoas.

Segundo a Agência Estatal de Meteorologia espanhola, durante as primeiras horas da manhã foram registadas "rajadas quentes" muito fortes, que podem exceder os 80 quilómetros por hora, e aumentos bruscos da temperatura. A Agência informou também que "fenómenos violentos com rajadas de vento ou rajadas muito fortes", tais como os registados durante a madrugada, poderiam repetir-se durante o dia.
 

Europa

Mais Europa

Patrocinados