Espanhol acusa ex-mulher de fugir com os filhos para evitar que se vacinem

CNN Portugal , JGR
29 dez 2021, 13:10
Vacinação de crianças contra a covid-19 (Manuel Fernando Araújo/Lusa)
Vacinação de crianças contra a covid-19 (Manuel Fernando Araújo/Lusa)

Desde o dia 16 de novembro que o pai não tem qualquer contacto com os filhos e teme que a ex-mulher os tenha levado para fora do país

PUB

A polícia espanhola está a investigar o desaparecimento de dois irmãos, de 14 e 12 anos, na localidade espanhola de Jerez de la Frontera, depois de a mãe se ter recusado a devolver as crianças ao pai para que estes não fossem vacinados contra a covid-19.

O pai da criança alega que a mulher se recusa a permitir que os jovens recebam qualquer vacina, não só a da covid-19, mas também a do tétano, afirmando que apenas está a “salvaguardar” a saúde dos filhos, avança o diário espanhol El Mundo.

PUB

David Kau, pai das crianças, apresentou queixa na Guarda Civil a 16 de dezembro, quando a mulher terá decido cortar comunicações. No entanto, o advogado da família, Javier Toucedo, alega que as crianças terão sido “sequestradas” pela mãe há mais tempo.

O caso começou a ganhar outras proporções a partir do dia 4 de novembro, quando a mulher informou o pai das crianças de que não os ia levar à escola e de que não iria cumprir o regime de guarda partilhada estabelecido. Inicialmente, as crianças mantiveram contacto com o pai, mas, a partir do dia 16 de novembro, todas as comunicações foram cortadas.

PUB
PUB
PUB

Agora, Kau diz temer pela fuga da mulher e dos filhos do país, sustentando esse medo com o facto de o novo companheiro da ex-mulher ter propriedades e negócios em Londres, Andorra e Uruguai.

A Guarda Civil continua as buscas pelo paradeiro das duas crianças, mas, até ao momento, sem qualquer sucesso.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados