Primeiro-ministro eslovaco regressa ao trabalho quase dois meses após tentativa de homicídio

Agência Lusa , AM
9 jul, 13:58
Robert Fico (AP)

Robert Fico apareceu quatro vezes em público desde o ataque de Juraj Cintula

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, regressou esta terça-feira ao trabalho, quase dois meses depois de ter sofrido uma tentativa de homicídio que o levou a ser operado várias vezes e a passar duas semanas no hospital.

Após ter sido baleado por um homem armado à saída de uma reunião do Conselho de Ministros no município de Handlova, Fico está de volta ao cargo, apesar de ainda ter dificuldades em manter-se de pé durante longos períodos.

Fico apareceu quatro vezes em público desde o ataque de Juraj Cintula, de 71 anos, que se encontra detido desde então, e tem estado em contacto com o ministro da Defesa eslovaco, Robert Kalinak, durante todo este tempo.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro eslovaco anunciou que o país não tenciona pôr fim à proibição das importações agrícolas da Ucrânia, uma questão que se arrasta há meses e que provocou grandes protestos no setor eslovaco e noutros países vizinhos cuja produção foi posta em perigo. 

Bratislava já tinha explicado em várias ocasiões que a medida de graça aprovada pela União Europeia (UE) para os produtos agrícolas ucranianos estava a causar perdas de mais de 100 milhões de euros aos produtores e agricultores eslovacos.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados