Erdogan confirma candidatura a eleições presidenciais de junho 2023 na Turquia

Agência Lusa , FMC
9 jun, 20:25
Erdogan

Segundo uma sondagem realizada em abril pelo instituto turco Metropoll, Erdogan poderá ser derrotado na segunda volta por vários dos seus potenciais adversários

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou esta quinta-feira, sem surpresa, a sua candidatura às eleições presidenciais marcadas para junho de 2023 na Turquia, afastando neste momento a hipótese de eleições antecipadas exigidas pelos seus opositores.

“Então, vou dizê-lo: o candidato da Aliança do Povo é Tayyip Erdogan”, declarou o próprio em Esmirna, no oeste do país, referindo-se à aliança entre o seu partido conservador, o AKP, e o MHP, formação nacionalista.

Delegados do seu partido saudaram o anúncio com aplausos e gritando o nome do Presidente.

O chefe de Estado, que repetiu que as eleições decorrerão, como previsto, em meados de junho de 2023, dirigiu-se então ao líder do principal partido da oposição, Kemal Kilicdaroglu.

“Pára de fugir (…) Já não podes adiar mais a questão da tua candidatura”, afirmou Erdogan, no poder desde 2003, como primeiro-ministro e depois como Presidente da República.

Atualmente composta por seis partidos, a aliança da oposição ainda não nomeou o seu candidato para defrontar Recep Tayyip Erdogan.

Segundo uma sondagem realizada em abril pelo instituto turco Metropoll, Erdogan poderá ser derrotado na segunda volta por vários dos seus potenciais adversários.

O chefe de Estado turco, que fez assentar as suas vitórias eleitorais das duas últimas décadas em promessas de prosperidade, terá desta vez que lidar com uma inflação que registou em maio um aumento de 73,5% num ano.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados