Da construção ao retalho, estes são os perfis mais procurados em 2023. E os mais bem remunerados

29 nov 2022, 16:00
Entrevista de emprego.

Da construção ao retalho, passando pela área financeira e pelo marketing, estas são as principais tendências em cada setor para 2023, incluindo funções mais procuradas e salários praticados.

Com o ano novo a chegar, as consultoras de recursos humanos começam a olhar para o mercado de trabalho para retirar aquelas que serão as principais tendências em 2023, em cada um dos setores de atividade. Mas, independentemente das características de cada indústria, o aumento da digitalização dos negócios, a mobilidade, os novos métodos de trabalho, as novas funções, bem como a corrida por talentos, assumem-se como fatores transversais a qualquer setor.

A previsão é que o mercado não arrefeça no que toca a contratações, enquanto a escassez de talento faz, em várias áreas, aumentar salários. Um diretor-geral no setor da indústria, na zona de Lisboa, pode receber até 170 mil euros brutos por ano. Já o plafond máximo para a mesma função na área do retalho é de 160 mil euros. O maior salto salarial, por sua vez, pertence às sociedades de advogados de pequena dimensão e no valor de entrada, com uma média de crescimento de 34%.

A compensação flexível ganha espaço em alguns setores, complementando a componente salarial. A semana de quatro dias de trabalho merece atenção na área do marketing & sales, enquanto em IT flex plans, pocket money e stock options são cada vez mais valorizados.

Da construção ao retalho, passando pela área financeira e pelo marketing, estas são as principais tendências em cada setor para 2023, incluindo funções mais procuradas e salários praticados, segundo o estudo anual da Michael Page.

Banking & Financial

A passar por uma fase “muito favorável”, os projetos digitais e processos de desenvolvimento tecnológico ganham relevância neste setor. Os perfis de controlo interno, marketing e sales, encontram-se agora entre os mais desejados. Já “as funções de controlo interno, seja numa lógica de corporate & investment banking como de retail banking, continuam a estar numa posição de destaque“, revela a Michael Page.

Como exemplo de tendência salarial, para a função de corporate finance, a remuneração máxima por ir até 90 mil euros brutos por ano, e um analista de risco até 46 mil euros, enquanto um responsável financeiro pode ter a remuneração máxima de 70 mil euros. A nível global, os perfis qualificados da área da banca registam um aumento de 10% a 15% no seu nível salarial.

Construção

Mantendo a tendência do último ano, o setor da construção deverá continuou a crescer, com destaque para um aumento significativo de novas obras, principalmente relacionadas com o investimento privado, com a procura acima da oferta. Em 2022, acentuou-se a escassez de recursos e de mão-de-obra qualificada no mercado. Os perfis mais procurados estão ligados à produção do lado dos empreiteiros: diretores de obra, encarregados gerais, preparadores de obra e orçamentistas. Nos promotores procuram-se, sobretudo, gestores de projeto.

Já no que toca à perspetiva salarial, comparativamente a 2021, os valores de remuneração estagnaram em 2022 na maioria das funções. “A remuneração para o próximo ano (2023) pode incluir desde o valor máximo de 110 mil euros para a função de diretor-geral a 35 mil euros para um engenheiro fiscal ou de projeto.”

Engineering & Manufacturing

“O setor industrial passou por diferentes fases no decorrer de 2022, com um início muito positivo e posterior retração no último trimestre, comprometendo a retoma do crescimento. Os efeitos da guerra na Ucrânia em indústrias chave, como a automóvel e alimentar e o aumento da inflação, provocaram impacto ao nível das políticas salariais e de recursos humanos das empresas. Não obstante, o desemprego na indústria e serviços mantém-se em níveis muito baixos, o que faz prever um equilíbrio no mercado de trabalho e nas oportunidades de emprego para o início do próximo ano”, comenta a recrutadora.

Entre os perfis mais procurados, destacam-se os engenheiros de processo, engenheiros de melhoria contínua, gestores de produção, técnicos de manutenção, gestores de projeto e engenheiros de produto.

Neste setor, a par do salário e estabilidade contratual, os candidatos procuram benefícios como flexibilidade, e preferência para o trabalho remoto. A nível técnico, observa-se maior interesse por projetos de dimensão internacional e preferência por ambientes otimizados e automatizados, assentes nos novos conceitos de “fábrica limpa”, indústria 4.0 e LEAN Manufacturing.

Os níveis salariais em áreas técnicas de engenharia têm vindo a crescer nos últimos anos, com aumentos de 20% nos últimos dois anos em áreas como a automação e robótica, gestão de projetos, manutenção, engenharia de campo e logística. Como indicação, na indústria, na zona de Lisboa, um diretor-geral pode auferir entre 110 a 170 mil euros por ano, e um diretor de operações até 92 mil euros.

Finance

A procura de perfis financeiros, nomeadamente para funções de controlling, contabilidade e direção financeira, tem tido um aumento gradual nos últimos anos. “PME que procuram profissionalizar as suas equipas, bem como multinacionais e empresas de SSC, têm sido os principais players no que respeita a novas contratações, criando uma enorme dinâmica no mercado de trabalho nestas áreas”, explica a Michael Page.

As empresas procuram perfis que demonstrem capacidade analítica e espírito crítico, integrados em equipas multidisciplinares que trabalham, em conjunto, projetos transversais e em estreita parceria com as equipas de gestão de topo. Soft skills como a capacidade de comunicação com diferentes interlocutores, hands on approach, orientação para resultados e para a melhoria contínua de processos continuam a ser altamente valorizadas.

Neste contexto, tem havido um aumento salarial em funções como controlling, contabilidade e direção financeira. Nas funções de direção, como a de controller financeiro, o salário oscila entre 23.800 a 49 mil euros brutos por ano enquanto um auditor externo pode ganhar até 46.200 euros. De um modo geral, houve um incremento global na ordem dos 10% dos perfis especializados na área financeira, com particular incidência em áreas tipicamente menos abrangidas por este tipo de mutações como são a contabilidade ou algumas funções transacionais do processo financeiro.

Healthcare & Life Sciences

Em 2022, o setor de Healthcare & Life Sciences foi dos mais dinâmicos. Ao contrário de anos anteriores, as áreas mais técnicas foram as que apresentaram maior crescimento, nomeadamente qualidade, assuntos regulamentares e direção técnica (QP’s). Na área comercial, destacam-se as posições de desenvolvimento de negócio internacional, tanto ao nível de especialistas como de management (com maior destaque na área do canábis medicinal), assim como key account managers transversalmente aos vários subsetores (no entanto, com maior procura pela área de consumer healthcare).

Na área do marketing, tem existido um enorme investimento na maior qualificação destes profissionais, destacando-se a aposta em competências de marketing digital e ecommerce.

Salário, boa reputação da empresa e trabalho flexível continuam a ser fatores decisivos para atração e retenção de talento neste setor. Nas funções comerciais, um business unit manager (cargo máximo) pode auferir até 150 mil euros, enquanto no departamento médico, um diretor médico pode atingir os 130 mil euros, numa média salarial sem grandes variações relativamente ao ano anterior.

Hospitality & Leisure

Com a retoma na área de hotelaria e do turismo, registou-se um crescimento gradual ao longo de 2022, com “recordes de faturação em alguns momentos face a 2019, bem como com perspetivas de evolução em 2023”. “Neste contexto, os salários tornaram-se mais competitivos, há uma maior capacidade para a captação de candidatos, num mercado onde a oferta é consideravelmente maior que os profissionais disponíveis.”

A dificuldade no recrutamento de perfis para o setor da hotelaria e turismo contribuiu para um ligeiro aumento salarial neste setor e foco na implementação de outras medidas com benefícios para os colaboradores, como folgas fixas ou juntas, fins de semana livres por mês, seguro de saúde, subsídio de alimentação, entre outros”, refere a consultora de RH.

Como referência salarial, um diretor-geral de operações pode auferir até 110 mil euros e um diretor de hotel até 90 mil euros, ambos na zona de Lisboa. Os salários na área, em funções mais operacionais, aumentaram entre 5% e 10%.

Insurance

“No decorrer de 2022, registou-se uma procura considerável por profissionais da área financeira com skills ao nível de IFRS17, risco e planeamento e controlo de gestão. Este fator deve-se à entrada em vigor desta norma em janeiro de 2023, antecipando que no próximo ano continuará a haver crescimento nesta área para consolidação do report financeiro das seguradoras em IFRS17.”

Neste setor, observou-se particular crescimento nas funções de PMO estratégico, responsável de gestão de contas/clientes e nas áreas de marketing, sobretudo canal digital e CX. Ao nível de áreas técnicas, mantem-se a tendência em área de risco, data analytics e subscrição.

A flexibilidade continua a ser um fator importante no recrutamento e registou-se ainda um aumento dos flex benefits. Na vertente remuneratória, o salário de um gestor de sinistros começa nos 16.800 euros e de um atuário nos 67.804. Nas funções de negócio, um diretor comercial brookers pode auferir até 120 mil euros brutos anuais.

Information technology

Neste setor, o salário continua a ser crucial para atrair talento, com valores superiores aos praticados na generalidade dos setores e com benefícios associados que são cada vez mais valorizados, como flex plans, pocket money e stock options. Um chief information officer (CIO) pode auferir anualmente entre 80 mil euros a 130 mil euros brutos anuais e um chief tecnology officer (CTO) até 140 mil euros. De notar ainda um aumento salarial geral na ordem dos 10% a 15% face ao ano anterior.

No que toca à procura, reforça-se a procura de perfis especializados, principalmente nas áreas de cyber segurança, IoT, cloud, CRM, ERP, machine learning e big data.

Logística

O aumento na procura de profissionais de logística e supply chain foi observado, principalmente, em setores industriais, retalho e construção. Os perfis mais procurados são essencialmente de middle management, onde se destacam as funções de customer service, supervisor de logística, responsável de operações e comprador sénior. Também as posições de top management cresceram em procura, nomeadamente as funções de diretor de operações, diretor de logística, diretor de supply chain e diretor de compras.

A escassez de talento traduziu-se num aumento entre 5% e 8% dos salários em geral. Na área de supply chain, a função de supply chain analyst pode auferir até 28 mil euros e um diretor de compras até 110 mil euros, enquanto na área de logística, o plafond de remuneração máximo de 90 mil euros cabe ao cargo de diretor.

Recursos humanos

No setor de recursos humanos, é esperado que se mantenha o investimento por parte das empresas na gestão e desenvolvimento dos seus talentos, com políticas avançadas de RH e foco numa abordagem analítica e interdisciplinar. Observou-se uma maior procura de perfis de HR operations, destacando a importância de indicadores no setor, através do desenvolvimento de KPI, esquemas de payroll, forte planeamento de C&B e controlo de custos.

O pacote salarial continua a ser um fator importante — nas grandes empresas e multinacionais, um diretor de RH pode
auferir entre 49 mil a 84 mil euros (um crescimento na ordem dos 5% para 2023) — mas não decisivo. “Outros benefícios como a cultura e clima organizacional, oportunidades de formação, desenvolvimento e crescimento, bem como o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional são cada vez mais importantes na tomada de decisão.”

Retail

“Se no primeiro trimestre, a procura por novos perfis foi mais focada na vertente digital, nos trimestres seguintes observou-se um aumento da procura por perfis de operação, ou seja, vendedores e gestores de loja. Este dinamismo do mercado poderá ser explicado pelas transformações digitais e de logística que as empresas estão a desenvolver, mas também pelo grande investimento internacional em Portugal com a chegada de novos players que oferecem condições de trabalho mais aliciantes”, justifica a Michael Page.

Os candidatos procuram melhores condições salariais, mas também outras regalias, nomeadamente o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. Nas funções com turnos rotativos, observa-se uma procura por funções com horários mais estáveis, nas funções de sede procuram-se projetos com possibilidade de trabalhar em modelo híbrido.

Relativamente à remuneração, e observando-se um aumento salarial médio de 5% para funções qualificadas, nas funções de direção, a posição de diretor-geral pode auferir até 160 mil euros e de diretor de marketing até 130 mil euros. Nas funções de compras, o retail manager pode ganhar entre 42 e 63 mil euros, enquanto nas funções de operações no retalho alimentar e especializado de grande dimensão, a remuneração máxima de 80 mil euros cabe ao diretor comercial de retalho.

Shared services centres (SSC)

“À medida que os players atingem um estágio de maturidade interessante, entregando trabalho de alta qualidade, compromisso e taxas de ROI muito interessantes, mantém-se a tendência de trazer mais processos para Portugal e ampliar os já existentes.”

Neste contexto, os salários aumentaram significativamente, entre 10% e 15%, nos últimos anos nos mercados mais dinâmicos, sobretudo para cargos que exigem competências linguísticas como alemão, francês e italiano, onde o aumento chegou aos 25% em alguns projetos. A remuneração de um manager (head of SSC/head of GBS) pode atingir os 154 mil euros, de accounts payable manager até 56 mil euros, um purchase-to-Pay team Leader até 120 mil euros, enquanto um especialista purchase-to-pay pode auferir cerca de 28 mil euros.

Customer service

“O dinamismo que se tem verificado no mercado de trabalho português e a sucessiva escassez de recursos faz com que os salários tenham vindo a subir fruto das novas competências técnicas, comportamentais e experiência profissional. Acresce ainda o facto de Portugal ter vindo a posicionar-se como um hub para o atendimento bilingue de diversos países, tendência que aumentou em 2022″, comenta a Michael Page.

A par deste aumento na procura de operadores especializados verificou-se também um aumento significativo dos valores de remuneração neste setor. Os BPO, que até há pouco tempo mantinham os valores alinhados com o salário mínimo, vêm-se obrigados a aumentar salários para conseguir reter talento, que são tão mais elevados quanto mais específicas ou técnicas as competências que procuram.

Como referência, nas empresas de grande dimensão e multinacionais, um customer service specialist pode ganhar até 18.200 euros por ano, um operador de backoffice (Países Nórdicos) até 28 mil euros e para a função de contact center manager o plafond máximo pode ir até aos 63 mil euros. Os salários na área aumentaram, de uma forma geral, 5% relativamente ao ano passado.

“Perfis dinâmicos e jovens, com licenciatura e domínio de línguas, sobretudo inglês (obrigatório), são os mais procurados. Por outro lado, os candidatos valorizam projetos que lhes permitam maior estabilidade, flexibilidade e condições salariais, onde possam adquirir novas competências e obter possibilidades de crescimento dentro das organizações.”

Sales & Marketing

Em 2023 prevê-se que os salários em geral sofram uma valorização entre 2% e 4%. Ainda assim, em setores mais dinâmicos, o aumento já está a superar este limite, apesar de bastante abaixo da taxa de inflação que irá continuar a sentir-se no próximo ano.

“As equipas de gestão, a par dos RH, tentaram nos últimos tempos criar e implementar modelos de colaboração que possam agradar a todos, aos que preferem o trabalho presencial e aos que preferem o regime remoto ou híbrido. Também os conceitos de saúde mental e well being, estão na ordem do dia e a semana de quatro dias de trabalho começa a ganhar expressão junto de alguns setores para atrair talento. A procura de profissionais versáteis, mas simultaneamente especializados nas funções, é uma tendência mais global, enquanto em Portugal se assiste à propensão de as empresas contratarem profissionais com background na indústria e nas funções que irão exercer. Este registo faz com que da parte dos candidatos a mudança represente muitas vezes um mero upgrade salarial.”

Na área comercial, a procura recai na venda técnica e consultiva orientada para a satisfação e fidelização do cliente, enquanto nas equipas de marketing, com a ascensão dos dados, os skills analíticos e digitais são relevantes em qualquer indústria.

No que toca à remuneração, nas funções de marketing e comunicação generalistas, um diretor de marketing pode receber até 85 mil euros por ano e um diretor de comunicação até 72 mil euros. Já nas funções ligadas ao marketing digital, o plafond máximo é de 110 mil euros para a função de diretor de e-commerce. Numa análise generalizada, em marketing digital e e-commerce, os salários dos quadros executivos especializados em 2022 subiram 5,8%. Em vendas, com oscilações consoante o setor e função, a média de subida salarial foi de 4,5%.

Secretarial & Business Support

“Seguindo a tendência do último ano, regista-se uma crescente especialização dos perfis que desempenham funções de assessoria, o que se traduz num aumento gradual dos pacotes remuneratórios destas funções. A procura de perfis dinâmicos e com competências de real suporte ao negócio, com background em áreas de formação como direito, gestão, línguas e literatura, é valorizada pelos empregadores, assim como a capacidade de trabalho de forma autónoma e o pensamento crítico”, esclarece a empresa.

Relativamente às tendências salariais, nos últimos anos verificou-se uma crescente procura de perfis e competências administrativas por parte das organizações, justificada pela crescente aposta de empresas multinacionais em Portugal com referências salariais superiores às do mercado nacional. Em termos de remunerações, a função de secretária de CEO e de presidência, por exemplo, pode alcançar os 46.200 euros brutos por ano, seguindo-se a de secretária de administração, com um máximo de 38 mil euros por ano. Em termos globais, os perfis qualificados nesta área registaram um aumento entre os 5% e os 10%.

Tax & Legal

O regresso à normalidade em 2022 contribuiu para o extremo dinamismo do mercado de trabalho, onde a procura por perfis das Sociedades de Advogados aumentou rapidamente. Os perfis de advogado mais procurados continuaram a ser aqueles com senioridade entre os dois e os cinco anos de experiência pós agregação. Ao contrário dos anos anteriores, a procura por perfis mais seniores (com mais de cinco anos pós agregação), por parte de Sociedades de Advogados, cresceu em determinadas áreas tais como contencioso, público, corporate e M&A, bancário e financeiro, regulatório e
concorrência, fiscal e imobiliário.”

“O setor ficou marcado por um aumento salarial significativo na grande maioria das sociedades, independentemente da dimensão, numa ótica de retenção das camadas mais juniores e intermédias, com o intuito de contrariar a grande rotatividade que caracteriza as principais sociedades”, continua a Michael Page.

No que diz respeito à remuneração variável, a maioria das sociedades manteve os valores, esforçando-se por se tornar mais criativa e competitiva em matéria de fringe benefits e possibilidade de flexibilidade no que toca a home office. Como exemplos de remuneração nas sociedades de advogados, um advogado associado com quatro a sete anos pós agregação ronda os 35 mil euros, enquanto um advogado com dez anos pode auferir até 78 mil euros. O aumento significativo de salários ocorreu nas sociedades de pequena dimensão e no valor de entrada, com uma média de crescimento de 34%.

Economia

Mais Economia

Patrocinados