Está à procura de emprego? O seu ex-colega de trabalho pode ser a melhor forma de o conseguir

26 ago, 17:41
Emprego (Adobe Stock)

Esta é a conclusão de um estudo do Banco de Portugal

Quem está à procura de emprego tem mais probabilidade de ser contratado por uma empresa onde trabalha um ex-colega do que outros candidatos ao emprego que não têm quaisquer vínculos com a mesma empresa. 

Esta é a conclusão de um estudo do Banco de Portugal, publicado esta sexta-feira, que sugere que os trabalhadores despedidos têm "uma probabilidade aproximadamente três vezes mais elevada" de serem contratados por uma empresa onde pelo menos um antigo colega trabalha, em comparação com outros candidatos.

"Esta descoberta sugere que a presença de um ex-colega de trabalho numa empresa serve como ponte entre quem está à procura de emprego e potenciais empregadores, seja atuando mais diretamente, como referência, ou partilhando informação sobre oportunidades de emprego", refere-se no estudo.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores Jose Garcia-Louzao e Marta Silva basearam-se nos dados dos Quadros de Pessoal, um inquérito anual obrigatório que deve ser preenchido por todas as empresas para efeitos de controlo das disposições da legislação laboral.

Os investigadores restringiram a análise aos trabalhadores com idades compreendidas entre os 20 e os 55 anos que trabalharam pelo menos uma hora durante o mês. Com efeito, o estudo conta com uma amostra de 6.061.414 trabalhadores e 736.084 empresas, entre 1986 e 2013 (exceto 1990 e 2001).

Jovens, do sexo masculino, e "colarinhos-azuis"

Os resultados mostram que os trabalhadores de "colarinho azul" (que normalmente realizam trabalhos manuais ou braçais, como indústria ou construção civil) do sexo masculino são quem mais beneficia das conexões com ex-colegas de trabalho.

Mas os benefícios de ter um ex-colega de trabalho noutra empresa não se esgotam aqui: o estudo sugere também que os empregos conseguidos nestas condições são geralmente "mais bem pagos e mais estáveis".

Este efeito é naturalmente "mais acentuado" quando existem "conexões fortes" entre os antigos colegas de trabalho, ou seja, quando os ex-colegas "partilharam a mesma categoria profissional" e, por essa razão, interagiram mais durante o período laboral.

Leia também: Nove erros que não devemos cometer numa entrevista de emprego (e cuidado com os PDF)

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados