Presidente e vogal da EMEL apresentaram demissão à Câmara de Lisboa

Agência Lusa , AG
21 jul, 13:15
Parquímetro EMEL

Empresa garante que as demissões não estão relacionadas com as recentes greves dos trabalhadores

O presidente do Conselho de Administração da EMEL, Luís Natal Marques, e o vogal Nuno Pina renunciaram aos cargos “por novos desafios profissionais”, decisão que já foi aceite pelo presidente da Câmara de Lisboa, anunciou esta quinta-feira a empresa municipal. Estavam há sete e dois anos na empresa, respetivamente.

“A renúncia aos cargos, a pedido dos próprios no passado mês de junho, foi aceite pelo presidente da autarquia [Carlos Moedas (PSD)] e torna-se efetiva a partir da tomada de posse do novo Conselho de Administração ou a partir de 1 agosto, de acordo com a lei”, informou a Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL), em comunicado.

Em declarações à agência Lusa, fonte oficial do gabinete de imprensa da empresa municipal indicou que a demissão de Luís Natal Marques e de Nuno Pina aos cargos que ocupavam no Conselho de Administração da EMEL não está relacionada com as recentes greves dos trabalhadores, mas “por novos desafios profissionais”, sem ligação à Câmara de Lisboa.

Em comunicado, a empresa refere que “o presidente cessante deixa um profundo agradecimento a todos os trabalhadores da EMEL pelo esforço e empenho nas funções desempenhadas nestes últimos anos”.

Luís Natal Marques realçou o crescimento da empresa, que evoluiu de “mera gestão do estacionamento” para atuar nas várias dimensões da mobilidade, ao serviço dos cidadãos da cidade de Lisboa, afirmando-se hoje como “um agente de mobilidade abrangente”.

Desde maio deste ano que os trabalhadores da EMEL têm realizado greves pelo aumento das remunerações salariais, indicando que a proposta inicial da administração da empresa foi de um aumento salarial de 15 euros, subindo depois para 20 euros, ainda assim um valor que consideram “insuficiente”, pelo que defendem um acréscimo de 90 euros.

Designado presidente do Conselho de Administração da EMEL em 2015, pelo então executivo camarário de Lisboa, sob a presidência de António Costa (PS), Luís Natal Marques, licenciado em Economia, antes de ocupar este cargo, foi presidente da empresa municipal Gebalis - Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa e presidente da Comissão Liquidatária da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL).

Após o anúncio da renúncia do cargo na EMEL, a Lusa questionou o gabinete do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), para saber qual a proposta de novo Conselho de Administração da empresa municipal e para quando está prevista a tomada de posse, aguardando ainda resposta.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados