Resoluções de Ano Novo: persistir para não desistir

27 dez 2021, 08:00
Rita Rodrigues
Rita Rodrigues

A pivô da CNN Portugal Rita Rodrigues escreve sobre as "promessas" de vida saudável para 2022

PUB

Já faltam poucos dias para o ano terminar e para darmos as boas-vindas a 2022. E a tradição diz que é nesta altura que se definem as resoluções de ano novo. Não é novidade para ninguém que ter uma vida mais saudável está muitas vezes no topo das preferências, mas quis ouvir quem costuma escutar as resoluções dos outros e os ajuda a concretizá-las, até porque saberão como poucos o que é que faz com que essas resoluções fiquem pelo caminho... às vezes ainda no primeiro mês do ano.

Emagrecer e fazer mais exercício físico são as resoluções que as coach Rita Coutinho e Joana Luz mais ouvem. E também o personal trainer Tiago Reis da Silva confirma que muitas pessoas querem começar o ano novo com um estilo de vida mais saudável. Estilo esse que a Ana Rita Clara leva doze meses por ano, sem interrupções. Ora se a @anaritagram não vacila perguntei-lhe qual é o truque dela. “Todos temos desejos, sonhos, objetivos, mas ouvirmos a nossa intuição, sermos fortes e acreditarmos em nós é fundamental. A nossa atitude e ações são cruciais para alcançarmos determinados objectivos.” 

PUB
PUB
PUB
PUB

É que embora quase ninguém escape às resoluções, a verdade é que nem todos as cumprem. E com uma taxa tão elevada de desistências vale a pena perceber a causa.“Vejo muitas pessoas a terem resoluções muito difíceis, então é como se as metas não fossem concretizáveis” explica @ritacouchinho que dá um exemplo “muitas pessoas dizem que querem começar a fazer exercício físico logo cinco dias por semana. Mas quem não fazia, não vai conseguir aguentar, nem é saudável. Então, o ideal é dizer que ‘vou começar a fazer exercício físico duas vezes por semana’. E ainda antes disso, escolher um exercício de que gosta.”

O Tiago Reis da Silva reconhece que “infelizmente, a maioria das promessas sobre praticar mais exercício físico não passa disso – promessas que não se transformam em realidade porque mudar de hábitos é difícil. Porque há contratempos ou simplesmente porque não apetece treinar ou porque faltou disciplina”.

A @joanaluzcoach dá outro exemplo de resolução comum mas difícil de atingir. “Chegam muitas pessoas a dizer ‘este ano quero ser mais feliz’. E depois eu pergunto ‘o que para ti isso de ser mais feliz?’. E as pessoas têm dificuldade em explicar o conceito”.

PUB
PUB
PUB

Ou seja, às vezes somos demasiado vagos, outras ambiciosos demais e noutros casos nem sabemos muito bem o que queremos.  E como diz a Joana há uma enorme diferença entre fazer uma lista de desejos no fim do ano e definirmos resoluções ou objetivos para o ano seguinte. Essa diferença, chama-se intenção. “Sermos resilientes, determinados e focados nas nossas resoluções individuais, seja para praticarmos mais desporto ou aprendermos uma língua diferente, permite que nos tornemos assertivos” resume a @anaritagram cujas prioridades estão bem definidas.

Então como é que se priorizam as resoluções para não desistirmos delas ao primeiro obstáculo?

As coach Joana e Rita explicam que as resoluções assim como qualquer outra espécie de objetivo devem ser SMART, ou seja específicas, mensuráveis, ajustáveis, realistas e temporais. Ingredientes que distinguem utopias inalcançáveis de metas atingíveis. 

A @ritacouchinho acrescenta outro condimento que diz ser infalível: o poder da decisão. “Uma pessoa decidida consegue tudo o que quiser. Ela não desiste até conseguir. Ela faz acontecer.”

PUB
PUB
PUB

E o @pt_tiago_reis_silva dá sugestões para tornar este processo menos difícil. “Ter ao seu lado alguém que não a deixe desistir. Pode ser um personal trainer que comemora consigo as pequenas vitórias. Ou um amigo ou familiar com o mesmo objetivo para puxarem um pelo outro. E planeamento ajustado à sua realidade, de forma a conseguir conciliar a vida profissional e pessoal com os treinos”. Para este momento em concreto e a pensar nas dificuldades que muitas pessoas têm em cumprir as resoluções de fim de ano, o Tiago até criou um programa com 3 etapas (Fat Burn Program Detox) para ajudar não só a perder peso e a começar a praticar desporto como a que estes novos hábitos mais saudáveis se enraízem nas rotinas.

A Ana Rita valoriza o apoio de um profissional para ajudar a conseguir os primeiros resultados que vão ser depois fundamentais para “criar um novo mindset, que vos manterá motivados, seja para irem ao ginásio, seja para as vossas responsabilidades e objetivos desse dia, semana ou até desse ano”.

PUB
PUB
PUB

365 páginas em branco para preencher

Ver um ano novo a chegar é como olharmos para uma nova oportunidade ou um novo ciclo sejam quais forem as nossas resoluções, como nos motiva a @anaritagram: “Queremos ter novas metas, novos comportamentos, crescermos e irmos mais além? Mãos à obra, que o novo ano está a chegar! E vamos sempre a tempo de sermos a melhor versão de nós mesmos.”

“É um gatilho para avançarmos. Devia ser obrigatório as pessoas tirarem um tempo para fazer esta reflexão sobre onde estão e sobre a mudança que querem. E depois irem além da reflexão. Agirem.” A @joanaluzcoach aconselha a fazer este exercício não só no ano novo, mas noutras alturas. “As respostas estão sempre dentro de nós mas para chegarmos a elas, temos de parar o piloto-automático.” 

E pelo caminho, seguindo o conselho do @pt_tiago_reis_silva, “cada treino feito deve ser comemorado porque é uma pequena vitória e um pequeno passo para uma vida mais saudável.”

Festejar cada conquista é como um carregamento de energia que nos vai fazer persistir e não desistir. 

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Vida Saudável

Mais Vida Saudável

Patrocinados