Elon Musk ameaça novamente desistir da compra do Twitter

CNN Portugal , BCE
6 jun, 14:34
Elon Musk mostra-se contra o hidrogénio (Foto: Daniel Oberhaus/Flickr)

A administração do Twitter, cujas ações caíram 6% na segunda-feira, a 37,63 dólares, ainda não reagiu publicamente a esta ameaça de Musk.

Elon Musk, diretor-executivo da Tesla, voltou a ameaçar cancelar a compra do Twitter, uma operação avaliada em 44 mil milhões de dólares (cerca de 41 mil milhões de euros), por considerar que a administração da rede social não cumpriu as suas exigências quanto à disponibilização de informação sobre ‘spam’ e contas falsas.

Num documento enviado ao diretor do departamento jurídico do Twitter, e que foi entregue esta segunda-feira ao regulador dos mercados norte-americano, a Securities and Exchange Comission (SEC), Musk acusa a rede social de não fornecer mais detalhes sobre 'bots' e outras contas falsas, algo que, nas suas palavras, que representa uma "clara violação material" do acordo de aquisição proposto pelo multibilionário e aceite pela empresa.

Os advogados de Elon Musk referem, no documento, que o diretor-executivo da Tesla acredita que o Twitter “se recusou a fornecer as informações que solicitou repetidamente desde 9 de maio”, argumentando que esta recusa “equivale a recusar” as exigências do respetivo acordo de aquisição.

“Com base no comportamento do Twitter até o momento, e na correspondência mais recente da empresa em particular, Musk acredita que a empresa está a resistir ativamente e a frustrar os seus direitos de informação (e as obrigações correspondentes da empresa) sob o acordo de fusão”, pode ler-se no documento.

A administração do Twitter, cujas ações caíram 6% na segunda-feira, a 37,63 dólares, ainda não reagiu publicamente a esta ameaça de Musk.

Em 25 de abril, o conselho de administração do Twitter aceitou uma oferta do multimilionário Elon Musk para comprar a empresa de redes sociais e torná-la privada. O acordo surge depois de o diretor-executivo da Tesla e da SpaceX se ter tornado um dos maiores acionistas do Twitter e de lhe ter sido oferecido e recusado um lugar no conselho de administração. Também no espaço de um mês, Musk fez uma primeira oferta - de cerca de 37 mil milhões de euros - para comprar a empresa.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados