"Moralmente errado, uma completa estupidez": Elon Musk tem coisas a dizer sobre Trump ter sido banido do Twitter

10 mai, 19:53
Elon Musk. (Patrick Pleul/Pool via AP)

Musk prepara-se para se tornar dono do twitter

Elon Musk afirmou esta terça-feira que está disposto a devolver a conta a Donald Trump, que foi "suspenso permanentemente" depois da invasão do capitólio por parte de apoiantes do antigo presidente norte-americano. 

A falar num evento acerta do futuro do automobilismo, organizado pelo jornal Financial Times, Elon Musk considerou um erro a rede social ter banido o 45.º presidente americano. "Eu penso que foi uma decisão moralmente errada e uma completa estupidez”, afirmou o homem mais rico do mundo. 

O CEO da Tesla considera que a decisão de banir Trump acabou por alienar uma vasta fatia da população americana e acabou por não ter o resultado esperado, uma vez que a "suspensão permanente" não silenciou Donald Trump

"Eu acho que não foi correto banir Donald Trump, acho que foi um erro. Isso alienou uma grande parte do país e não resultou em Donald Trump não ter voz", sublinhou. 

Elon Musk prepara-se para adquirir a rede social Twitter, após o conselho de administração da empresa ter aceitado uma oferta do multimilionário para comprar a empresa de redes sociais e torná-la privada.

“A liberdade de expressão é a base de uma democracia em funcionamento e o Twitter é a praça da cidade digital onde são debatidos assuntos vitais para o futuro da humanidade”, disse Musk, num comunicado enviado à imprensa que anuncia o acordo por mais de 41 mil milhões de euros. A proposta de Musk traduz-se em cerca de 50 euros por ação.

O acordo acontece depois de o CEO da Tesla e da SpaceX se ter tornado um dos maiores acionistas do Twitter e de lhe ter sido oferecido e recusado um lugar no conselho de administração. Também no espaço de um mês, Musk fez uma primeira oferta - de cerca de 37 mil milhões de euros - para comprar a empresa.

Musk reuniu mais de 46 mil milhões de euros em financiamento para adquirir a empresa, um movimento que forçou o conselho de administração da plataforma  a considerar de forma séria o acordo. A expectativa é que o negócio seja fechado ainda este ano.

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados