Aumento dos salários é a medida "mais emergente" de um próximo Governo, diz Jerónimo de Sousa

Agência Lusa , JGR
28 dez 2021, 12:41
Jerónimo de Sousa (Lusa/Tiago Petinga)
Jerónimo de Sousa (Lusa/Tiago Petinga)

O secretário-geral do PCP disse que o ano de 2021 é marcado por um aumento significativo no preço de bens e serviços

PUB

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, classificou esta terça-feira o aumento dos salários como a medida mais emergente de todas a que um futuro governo terá de responder.

Jerónimo de Sousa falava numa sessão pública “contra o aumento do custo de vida”, que se realizou no Montijo e que contou com a presença da cabeça-de-lista da CDU pelo distrito de Setúbal às legislativas, Paula Santos.

PUB

“É neste enquadramento, neste virar de ano em que muitos deitam contas à vida face ao aumento de preços de bens e serviços essenciais que voltamos a insistir no aumento geral dos salários. De todas as medidas e opções a que um futuro governo terá de responder, o aumento dos salários é a mais emergente delas todas”, disse.

Na sua intervenção o secretário-geral do PCP disse que o ano de 2021 é marcado por um aumento significativo no preço de bens e serviços e que hoje na vida de milhões de portugueses pesa o agravamento dos preços das rendas de casa e as dificuldades no acesso à habitação.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados