O profeta Emanuel que conseguiu pôr Rio a bater o pé ao “Ritmo do Amor”

22 jan, 22:26

Este sábado, a certeza da vitória do PSD no dia 30 não esteve só nas ruas e na sondagem, esteve também no palco, em Aveiro

Há dois anos, Rui Rio e Luís Montenegro estavam em lados opostos da máquina laranja. Este sábado, partilharam o mesmo carro e estiveram colados um ao outro nas arruadas de Santa Maria da Feira e Espinho, de onde Montenegro é natural. Mas não foi por isso que lá esteve: “ia onde quer que fosse” para apoiar Rio e o PSD, assegurou. Um forte sinal de como o partido está unido e coeso nesta corrida, cada vez mais acelerada, e que as divergências internas são coisa do passado.

Na mesma linha, o presidente do PSD disse que a presença do antigo adversário é um sinal de confiança: “se está aqui é porque posso confiar nele” e acrescenta que “não é só o Dr. Luís Montenegro, outras pessoas que nas disputas internas não estiveram no mesmo campo que eu, também têm apoiado. Não deixa dúvidas nenhumas de que o PSD está unido".

Mas agora não é tempo disso, nem de ocupar eventuais lugares no governo. É tempo de “ganhar as eleições”, afirmou Montenegro. Questionado sobre se regressa à oposição no partido caso Rio perca as eleições, chutou esse problema para os socialistas: “essa pergunta tem de ser colocada a Pedro Nuno Santos, Fernando Medina, Ana Catarina Mendes, Mariana Vieira da Silva, porque eles é que terão um problema de sucessão no PS no dia 31 de janeiro de 2022”.

Rui Rio em campanha (PSD/Duarte Bandeira)

Na arruada de Santa Maria da Feira, não houve problemas de sucessão, mas sim de decisão. Fernanda tinha uma bandeira na mão, mas ainda não sabia em quem votar: “deram-ma, por isso é que estou aqui”. Ao som de tambores e vuvuzelas, surgiu um popular que furou a comunicação social e deu a mão a Rio para lhe fazer um pedido:  Dr. Rui Rio, você tem de pôr a mão neste país que está uma desgraça. Nunca votei PSD na vida, mas vou votar em si porque confio em si". Ecoaram aplausos e gritos de vitória.

A arruada terminou pouco depois com um forte buzinão naquele que é o distrito mais renhido do país. Nas legislativas de 2019, o PS elegeu sete deputados por Aveiro, com 34,31% das intenções de voto; e o PSD elegeu seis, com 33,55%. A caravana seguiu para Espinho, onde havia a possibilidade de uma colisão com o PS. Se nas urnas, aqui, ficaram separados por quase um ponto, esta tarde estavam separados por uma hora. Questionado sobre o que aconteceria caso as caravanas se cruzassem, Rio disse que seguiria o código da estrada: “é respeitar a lei da prioridade. Quem se apresentar pela direita passa primeiro”.

Rui Rio em campanha (PSD/Duarte Bandeira)

Emanuel, o profeta

Na sondagem TVI/CNN Portugal deste sábado, PS e PSD inverteram os papéis. Os sociais-democratas subiram para os 34,5% e os socialistas desceram para 33,5%. Em Aveiro, Rui Rio só teve um ‘rival’: Emanuel. Se o líder laranja foi baterista na adolescência, esta tarde dividiu o protagonismo com o cantor de música popular e autor do hino da campanha. Emanuel não o cantou, mas conseguiu pôr Rio a bater o pé ao “Ritmo do Amor”.

Identifica-se com o líder social-democrata por ser “um homem do povo” e ainda “competente, seguro, com emoção e coração”. Foi um concerto de sala cheia, que pôs toda a gente a dançar, mesmo quem não tinha bandeira. Emanuel tocou alguns dos seus melhores clássicos: “Nós pimba”, “Ó Sr. Guarda não leve a mal” e “Baby, és uma bomba”.

À chegada de Rio, Emanuel interrompeu o espetáculo para lançar o líder à vitória: “no dia 30, vai chegar ao topo. E não sou profeta, o que será se fosse”. Neste que foi o momento mais animado da caravana laranja, o artista fez um pedido aos portugueses: “não se esqueçam de serem felizes e de elegerem políticos experientes e competentes para governar a nossa vida como deve ser”.

“Temos a obrigação de colocar lá os melhores”. Termina, ouve-se um forte aplauso e chamam por Rui Rio. Este sábado, a certeza da vitória do PSD no dia 30 não esteve só nas ruas e na sondagem, esteve também no palco.

Emanuel na campanha de Rui Rio (PSD/João Pedro Rocha)

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados