Pelo menos 41 mortos e dezenas de feridos após incêndio em igreja egípcia

CNN Portugal , HCL
14 ago, 12:00
Igreja Egito

Chamas destruíram partes da igreja Ortodoxa Copta Abu Sifin, na região de Imbaba

Pelo menos 41 pessoas morreram este domingo e dezenas ficaram feridas na sequência de um incêndio dentro de uma igreja na cidade egípcia de Gizé, segundo avança a agência AFP, referindo que o fogo teve origem num curto circuito.

O número de mortos foi divulgado pela igreja, que citou o Ministério da Saúde. Antes disso, duas fontes de segurança tinham dito à agência Reuters que o número de vítimas mortais se situava nas 35.

 

 

As chamas destruíram partes da igreja Ortodoxa Copta Abu Sifin, na região de Imbaba, num momento em que cerca de cinco mil fieis se reuniam em missa. O incidente provocou uma debandada.

Quinze veículos de combate a incêndios foram despachados para o local para apagar as chamas enquanto ambulâncias levavam as vítimas para os hospitais próximos. Segundo o Ministério da Saúde do Egito, as ambulâncias transferiram pelo menos 55 feridos para hospitais.

Ainda nas últimas horas, o presidente Abdel Fattah el-Sissi falou por telefone com o Papa da Igreja Ortodoxa Copta de Alexandria, Tawadros II, para apresentar as suas condolências, disse o gabinete do chefe de Estado. Os coptas constituem cerca de 10% da população egípcia, na sua maioria muçulmana.

África

Mais África

Patrocinados