CAN: Senegal é campeão africano, Queiroz perde nos penáltis

6 fev, 21:56
A festa do Senegal depois da vitória sobre a Guiné Equatorial

Sadio Mané bateu a grande penalidade que provocou a festa

O Senegal é o novo campeão africano.

A formação de Sadio Mané venceu este domingo a Taça das Nações Africanas ao bater na final o Egito, de Carlos Queiroz, no desempate por grandes penalidades, após 120 minutos sem se conseguir desfazer o nulo.

Na lotaria dos penáltis, Abdelmonem e Lasheen falharam do lado do Egito, Bouna Sarr foi o único a falhar do lado do Senegal e Sadio Mané converteu o último penálti, para a festa senegalesa.

Sadio Mané, curiosamente, que já tinha tido a melhor ocasião de golo de todo o jogo, logo aos dez minutos, quando dispôs de uma grande penalidade. Nessa altura, porém, Gabaski defendeu o remate do avançado, após ter sido aconselhado por Mohamed Salah sobre o lado para onde se atirar.

A vitória do Senegal acaba por ser justa, já que dispôs das melhores ocasiões para marcar e tornou o guarda-redes Gabaski uma das figuras da partida. O Egito só criou perigo, praticamente, em iniciativas individuais de Salah.

Carlos Queiroz perde assim uma oportunidade soberana para ser campeão africano.

Foi a primeira vez na história que o Senegal ganhou a Taça das Nações Africanas, sucedendo à Argélia, que tinha vencido a última edição. O Egito é recordista de triunfos, com sete, em 1957, 1959, 1986, 1998, 2006, 2008 e 2010.

Ficha de jogo

SENEGAL: Edouard Mendy; Bouna Sarr, Koulibaly, Diallo e Ciss; Kouyaté (Pape Gueye, 66m) e Nampalys Mendy; Ismaila Sarr (Dia, 79m), Gueye e Mané; Diedhiou (Dieng, 77m).

EGITO: Gabaski; Ashour, Abdelmonem, Hamdi e El Fotouh; Fathi (Lasheen, 99m), Elneny e El Solia (Trezeguet, 59m); Salah, Mostafa Mohamed (Marwan Hamdi, 59m) e Marmoush (Zizo, 59m).

Patrocinados