Duas mulheres morrem em ataque de tubarão no Egito

4 jul, 09:52
Ataque de Tubarão

Um comité foi formado para investigar as circunstâncias do ataque e as possíveis razões para ter acontecido. As atividades no local estão suspensas e as praias na área estão fechadas

Duas mulheres morreram no Mar Vermelho, no Egito, depois de serem atacadas por um tubarão. 

A primeira vítima, uma mulher austríaca, de 68 anos, que vivia no país, conseguiu nadar até à costa depois do ataque e foi transferida para um hospital, mas acabou por morrer devido aos ferimentos. Horas depois, a cerca de 600 metros, foi encontrado o corpo de uma mulher romena, com menos de 50 anos.

Num vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o ataque do tubarão à mulher austríaca, ouvindo-se um grupo de turistas russos a questionar "onde estão os socorristas?". Isto porque não havia salva-vidas no momento em que se deu o ataque.

(As imagens seguintes podem ferir a susceptibilidade dos leitores mais sensíveis)

O ataque, que aconteceu a sul da cidade de Hurghada, na costa de Sahl Hasheesh, foi confirmado pelo ministro do ambiente do país, segundo conta o The Guardian.

Um comité foi formado para investigar as circunstâncias do ataque e as possíveis razões para ter acontecido. Além disso, o governador da província do Mar Vermelho ordenou a suspensão das atividades e o fecho de praias na área. 

Relativamente à espécie de tubarão que provocou a morte das duas mulheres, a agência de notícias AFP e os meios de comunicação austríacos garantem que era um tubarão-mako. Já os jornais egípcios pensam ser um tubarão de ponta branca.

Apesar de ser um destino paradisíaco e muito popular entre turistas, o Mar Vermelho é um local onde geralmente há tubarões. Apesar disso, dentro dos espaços autorizados para nadar, os ataques não são frequentes.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados