Invasão ao Capitólio foi “um dos maiores movimentos da história dos EUA”, diz Donald Trump

Agência Lusa , AG
9 jun, 23:08
Invasão ao Capitólio (John Minchillo/AP)

Comissão promete revelar como o caos daquele dia “foi resultado de uma campanha coordenada para negar o resultado das eleições presidenciais de 2020 e impedir a transferência do poder de Donald Trump para Joe Biden”

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou hoje que a invasão ao Capitólio norte-americano, em 6 de janeiro de 2021, foi “um dos maiores movimentos da história” norte-americana.

“Seis de janeiro não foi apenas um protesto, foi um dos maiores movimentos da história do nosso país para tornar a América grandiosa novamente”, disse o antigo chefe de Estado, numa alusão ao seu 'slogan' nas eleições de 2016, "Tornar a América Grandiosa Novamente".

“Tratava-se de uma eleição fraudulenta e roubada”, garantiu Trump na sua rede social, TruthSocial, reiterando novamente de forma infundamentada uma tese desmentida pelas autoridades.

Após quase um ano de investigação do assalto ao Capitólio, a comissão de investigação apresenta as suas primeiras conclusões às 20:00 locais (01:00, hora de Lisboa).

A comissão prometeu revelar como o caos daquele dia “foi resultado de uma campanha coordenada para negar o resultado das eleições presidenciais de 2020 e impedir a transferência do poder de Donald Trump para Joe Biden”.

Mas, para Donald Trump, esta comissão “não considerou nem por um minuto por que as multidões vieram a Washington em grande número”, em 06 de janeiro de 2021.

Naquele dia, milhares de apoiantes do ex-presidente republicano reuniram-se em Washington num comício para denunciar o resultado da eleição de 2020, de que Trump saiu derrotado.

As imagens de uma multidão invadindo a sede do Congresso dos Estados Unidos chocaram o mundo.

Por muitos meses, a chamada ‘Comissão 06 de janeiro’ – sete democratas e dois republicanos – ouviu mais de mil testemunhas, incluindo dois filhos do ex-presidente e analisou 140 mil documentos para esclarecer a responsabilidade exata de Donald Trump no evento que abalou a democracia norte-americana.

Os apoiantes da comissão consideram o seu trabalho essencial para garantir que um dos episódios mais sombrios da história dos Estados Unidos nunca se repita.

No entanto, a maioria dos republicanos denuncia o trabalho do grupo de congressistas eleitos da comissão e que Trump é alvo de uma “caça às bruxas”.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados