Fotografias revelam que Trump terá rasgado notas manuscritas e tentado mandá-las pela sanita abaixo

CNN , Shania Shelton
8 ago, 17:15
Fotografias de papéis de Trump pela sanita

Fotografias recentemente reveladas mostram duas ocasiões em que o ex-Presidente dos EUA, Donald Trump, aparentemente despejou documentos pela sanita abaixo.

Maggie Haberman, repórter do New York Times e colaboradora da CNN, publicará as novas imagens no seu próximo livro, “Confidence Men” [à letra, "Homem de Confiança"], tendo as imagens sido anteriormente publicadas pela Axios. A CNN já noticiou anteriormente como Trump desrespeitou as leis de manutenção de registos presidenciais e, frequentemente, rasgaria documentos, rascunhos e memorandos depois de lê-los.

O então Presidente deitava periodicamente papéis pela sanita na residência da Casa Branca – que eram descobertos depois quando o pessoal da manutenção era chamado para arranjar as sanitas entupidas. Trump negou as alegações e, numa declaração à Axios na segunda-feira, um porta-voz seu afirmou que a denúncia sobre esta prática foi fabricada.

Nas imagens reveladas esta segunda-feira [ver em cima], não é claro a que se referem os documentos - nem quem é o seu autor -, mas eles parecem estar escritos na caligrafia de Trump com um marcador preto. Haberman afirmou que uma das imagens é de uma casa de banho da Casa Branca e a outra é de uma viagem ao estrangeiro, que lhe foi fornecida por uma fonte da Casa Branca do tempo da administração Trump.

"Quem sabe o que era este papel? Só ele saberia e, presumivelmente, quem quer que estivesse a lidar com ele, mas a questão importante é sobre os registos", disse Haberman a John Berman e Brianna Keilar da CNN, no programa "New Day" desta segunda-feira de manhã.

Trump tinha um padrão de desrespeito pelos procedimentos normais de preservação de registos. Numa ocasião, Trump perguntou se alguém queria colocar uma cópia de um discurso que acabara de fazer para leilão no eBay, durante uma visita, a meio de um voo, à cabina de imprensa do Air Force One [avião do Presidente dos EUA].

Noutros casos, Trump encarregou os assistentes de transportar caixas de memorandos não lidos, artigos e rascunhos de tweets a bordo do avião presidencial para ele rever e depois rasgar em pedaços.

Um antigo funcionário superior da administração Trump disse que um adjunto do Gabinete do Secretário do Pessoal vinha normalmente buscar coisas ao lixo e tirá-las da secretária de Trump depois de ele sair de uma sala.

Um antigo funcionário da Casa Branca recordou que, embora a preservação de documentos fosse uma responsabilidade-chave do secretário do Pessoal, o resto dos funcionários superiores de Trump não tinha o sentido da obrigação de manter registos dos documentos que passavam pela Ala Presidencial.

A manutenção aleatória dos registos por Trump foi objeto de uma luta prolongada no início deste ano entre ele e os Arquivos Nacionais, estando o Departamento de Justiça a investigar o assunto.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados