João Rendeiro: “Bastam-me três, quatro, cinco mil euros por mês para me sustentar”

23 nov, 17:59

Antigo banqueiro diz que o que ganha chega perfeitamente para pagar as despesas que tem, acrescentando que tem em mãos um projeto de 500 milhões de dólares

PUB

Apesar de estar em parte incerta, João Rendeiro garante que continua a trabalhar, conseguindo o suficiente para manter uma vida estável. Em entrevista à CNN Portugal, o antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) diz que lhe bastam "três, quatro, cinco mil euros por mês" para se sustentar.

"O dinheiro que ganho com o meu trabalho chega perfeitamente para pagar as minhas despesas que, aliás, não são coisas extraordinárias", afirmou.

PUB

É com esse dinheiro que consegue, segundo o próprio, manter uma vida "perfeitamente normal". Onde está, João Rendeiro continua a frequentar o ginásio, restaurantes, e até vai à praia, o mesmo dia-a-dia que tinha em Lisboa ou Cascais, segundo o próprio.

O ex-presidente do BPP continua a trabalhar, e diz mesmo que foi convidado para ser o responsável de uma montagem financeira de um projeto de 500 milhões de dólares (cerca de 440 milhões de euros).

Sobre onde ou para quem trabalha, João Rendeiro recusa-se a dar pormenores: "Trabalho em termos internacionais, agora não vou dizer as pessoas para quem trabalho".

PUB
PUB
PUB

Condenado em três processos diferentes, todos relacionados com o BPP, sendo que um deles transitou em julgado, João Rendeiro deixou Portugal no fim de setembro.

Agora, na entrevista concedida à CNN Portugal, o antigo banqueiro diz que não pensa regressar ao país. A única forma de isso acontecer, afirma, seria o arquivamento dos processos ou um indulto concedido pelo Presidente da República, o que Marcelo Rebelo de Sousa já colocou de parte.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça