Rainha Margarida tira o título real a quatro netos. Família ficou chocada - e houve quem chorasse

CNN , Lianne Kolirin
1 out, 14:00
Divergências na família real dinamarquesa após rainha tirar o título real a quatro netos (CNN Internacional)

Surgiram divergências na família real dinamarquesa, após a decisão da rainha Margarida de tirar títulos reais a quatro dos seus oito netos, de maneira a assegurar o futuro da monarquia. 

A monarca de 82 anos, que este ano celebrou meio século no trono, anunciou, quinta-feira, que, a partir do próximo ano, os filhos do príncipe Joaquim - o seu filho mais novo - não serão mais reconhecidos como príncipe e princesa. 

De acordo com um comunicado da família real dinamarquesa, a razão para a mudança é permitir que os membros mais novos da realeza tenham vidas mais normais. Tal decisão é semelhante a outras tomadas por várias famílias reais, de forma a reduzir os membros da monarquia. 

"A decisão da rainha encontra-se de acordo com os ajustes semelhantes feitos, nos últimos anos, por outras casas reais”, justifica o comunicado.  

O príncipe Joaquim, os filhos Nikolai e Felix, e a princesa Marie durante as celebrações do 50.º aniversário da subida ao trono da rainha, em Copenhaga, a 10 de setembro. (Sergei Gapon/Agência Anadolu/Getty Images)

"Com esta decisão, Sua Majestade, a rainha, deseja criar a estrutura para que os seus quatro netos possam moldar as suas próprias vidas, sem se limitarem às considerações e deveres especiais que a afiliação formal com a Casa Real da Dinamarca, enquanto instituição, envolve." 

Joaquim, o segundo filho da rainha, vive em Paris com a esposa, a princesa Marie, bem como com os seus dois filhos, Henrik, 13 anos, e Atena, de 10 anos. O príncipe tem dois filhos mais velhos, Nikolai, 23 anos, e Felix, 20 anos, do seu primeiro casamento com Alexandra, condessa de Frederiksborg. 

A Casa Real disse que os seus títulos reais serão “suspensos", acrescentando: "No futuro, os descendentes do príncipe Joaquim terão, desta forma, de ser tratados como excelências.” 

Os quatro filhos do príncipe Joaquim manterão os seus lugares na linha de sucessão. 

A rainha Margarida, o príncipe Joaquim, a princesa Marie, os príncipes Nikolai, Felix, e Henrik, bem como a princesa Atena, durante a confirmação da princesa Isabella, a 30 de abril de 2022. (Patrick van Katwijk/Getty Images) 

Numa conversa telefónica com a CNN, Helle von Wildenrath Løvgreen, secretária de imprensa da condessa Alexandra, disse que esta estava "muito triste e em choque”.

"Ela não consegue acreditar no porquê da tomada de decisão neste momento, uma vez que não há uma boa razão para tal. De qualquer forma, eles perderiam os seus títulos quando se casassem. Os seus filhos são jovens homens. Por isso, talvez eles possam casar num futuro próximo. Por que motivo não deveria esperar-se até esse dia, de maneira que os títulos desaparecessem num dia feliz?" 

O palácio disse que o último desenvolvimento foi uma "prorrogação natural" de mudanças anteriores, de forma a reduzir a monarquia. Foi dito, de igual maneira: "Em abril de 2008, Sua Majestade, a rainha, concedeu aos seus filhos, aos cônjuges, bem como aos seus descendentes, os títulos de conde e condessa de Monpezat. Em maio de 2016, também foi anunciado que a sua Alteza Real, o príncipe Christian, será o único dos netos da rainha que deverá receber, em adulto, uma anuidade do Estado." 

O irmão mais velho do príncipe Joaquim, o príncipe herdeiro Frederico, é o primeiro na linha de sucessão ao trono. O seu filho mais velho, o príncipe Christian, é o segundo da sucessão. Todos os quatro filhos de Frederico mantêm os seus títulos 

A condessa Alexandra disse à CNN, por e-mail, que Von Wildenrath Løvgreen foi autorizada a falar em nome dos príncipes Joaquim e Marie, bem como em seu nome. 

"O pai contou aos filhos. Eles ficaram bastante chocados”, disse Von Wildenrath Løvgreen.  

"Realmente, ele é um homem honrado. O príncipe Joaquim viveu toda a sua vida com a sua família e usava esse título. Por isso, está chocado. Ele quase chorou esta manhã, em Paris, quando um dos tabloides europeus falou com ele." 

A secretária de imprensa da condessa disse que os jovens só souberam, nos últimos dias, da mudança dos seus títulos. Ela também acrescentou: "Em maio, o príncipe Joaquim foi informado de que os filhos poderiam ficar sem os seus títulos quando completassem 25 anos. No entanto, ele não ouviu mais nada sobre o assunto até há alguns dias.” 

Von Wildenrath Løvgreen explicou que a renomeação é puramente uma formalidade, uma vez que os filhos do príncipe Joaquim não recebem dinheiro do erário público. 

"É simplesmente a perda de identidade deles. É muito difícil para as crianças, bem como para os jovens. Como o príncipe Nikolai me disse: ‘O que vão escrever agora no meu passaporte?’” 

Ela disse que os quatro jovens não falaram com a avó desde que o anúncio foi feito. 

Respondendo à explicação do palácio de que isso permitirá que os jovens tenham uma vida mais normal, acrescentou: "Eles nunca terão uma vida normal. Se fizerem algo muito estúpido, isso vai ter sempre repercussões na família.” 

Lene Balleby, diretora de comunicações da família real, disse à CNN, através de e-mail: "Como Sua Majestade, a rainha, declarou, a decisão já estava tomada há muito tempo. Durante o processo, a decisão tomou vários contornos. No entanto, o príncipe Joaquim está envolvido e foi informado sobre o processo desde o dia 5 de maio. Entendemos perfeitamente que há muitas emoções envolvidas neste momento. Contudo, esperamos que o desejo da rainha de assegurar o futuro da Casa Real da Dinamarca seja respeitado." 

Não é a primeira vez que existem controvérsias relativamente aos títulos reais na Casa Real Dinamarquesa. O marido da rainha, o príncipe Henrique, disse que não queria ser enterrado na Catedral de Roskilde, num espaço destinado à sua esposa, uma vez que ele não tinha recebido o título de rei. 

O príncipe francês, que morreu em 2018, sentia-se insatisfeito com o seu título desde que foi nomeado príncipe consorte – em vez de rei consorte – após o casamento do casal em 1967. 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados