Dinamarca prepara-se para administrar quarta dose da vacina aos mais vulneráveis

12 jan, 23:13
Ciclovia em Copenhaga, Dinamarca

Decisão surge na mesma altura em que o país se prepara para aliviar as restrições implementadas em meados de dezembro, quando as autoridades registaram um pico de infeções e de mortes

A Dinamarca vai administrar a quarta dose da vacina contra a covid-19 aos grupos mais vulneráveis, anunciou esta quarta-feira o ministro da Saúde, numa altura em que o país se prepara para aliviar as restrições implementadas em meados de dezembro passado.

"Estamos agora a embarcar num novo capítulo, nomeadamente numa decisão para disponibilizar a quarta dose aos cidadãos mais vulneráveis", anunciou o ministro Magnus Heunicke, citado pela Reuters, justificando a decisão pela crescente disseminação do vírus.

"Quanto maior a propagação do vírus na sociedade, maior o risco de que essa infeção possa chegar aos mais vulneráveis", assinalou.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla original) já manifestou algumas dúvidas quanto à necessidade de uma quarta dose, até porque, segundo explicou, ainda não há dados que confirmem esta abordagem, pelo que recomenda que se aguarde por mais informações quanto à nova variante Ómicron, detetada em novembro passado, na África do Sul.

Todavia, esta abordagem já foi colocada em prática por alguns países, nomeadamente no Chile e em Israel, e a Hungria já adiantou que está a ponderar seguir pelo mesmo caminho.

Perante um crescente número de infeções em meados de dezembro, a Dinamarca decidiu implementar na altura restrições para conter a propagação do vírus.

Agora, e embora os números de infeções continuem a ultrapassar os 20 mil casos diários, os novos casos já não se refletem no número de hospitalizações e de óbitos, que se estabilizaram nas últimas semanas. Esta quarta-feira, por exemplo, o país registou 22.729 infeções e 25 mortes.

"Estamos numa melhor posição do que aquela que antecipávamos e que receávamos", admitiu Soren Brostrom, diretor-geral da agência de saúde dinamarquesa. "Podemos agora dizer com muito mais certezas que esta nova variante do vírus, que é agora predominante, provoca menos doença grave."
 
A taxa de vacinação da Dinamarca está entre as mais elevadas, com quatro a cada cinco dinamarqueses com duas doses e mais de metade da população já tem as três doses.

A quarta dose da vacina vai começar a ser administrada na população mais vulnerável já no final desta semana e as autoridades de saúde estão a considerar também a administração desta dose aos mais idosos.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados