Descoberto em Angola o maior diamante dos últimos 300 anos

Agência Lusa , CV
27 jul, 11:51
'Rosa do Lulo' (Lucapa Diamond Company)

O diamante é um dos maiores diamantes cor-de-rosa alguma vez descoberto

A empresa mineira Lucapa Diamond Company anunciou esta quarta-feira ter descoberto um diamante rosa puro numa mina em Angola, que acredita ser o maior descoberto nos últimos 300 anos, recebendo o nome de 'Rosa do Lulo'.

De acordo com o comunicado da Lucapa, Endiama e Rosas & Pétalas, parceiras na Sociedade Mineira Do Lulo, enviado à Lusa, o diamante de 170 quilates encontrado na minha do Lulo, no nordeste de Angola, é um dos maiores diamantes cor-de-rosa alguma vez descoberto e junta-se aos dois maiores diamantes já descobertos em Angola, também nesta mina.

A descoberta "histórica" deste diamante do tipo IIa, que agrupa pedras particularmente raras e puras, foi saudada pelo governo angolano, o parceiro da mina: "Este recorde e espetacular diamante cor-de-rosa de Lulo continua a mostrar que Angola é um ator importante no panorama mundial da extração de diamantes", disse o ministro dos Recursos Minerais angolano, Diamantino Azevedo.

A pedra será vendida em leilões internacionais, devendo atingir um preço extremamente elevado.

Embora a "Rosa do Lulo" ainda precise de ser cortada e polida para atingir o seu valor total - um processo em que uma pedra pode perder 50% do seu peso, diamantes cor-de-rosa semelhantes atingiram preços elevadíssimos no passado.

Em 2017, o diamante "Pink Star", de 59,6 quilates foi leiloado em Hong Kong por 71,2 milhões de dólares, cerca de 70 milhões de euros, e continua a ser, até agora, o diamante mais caro da história.

África

Mais África

Patrocinados