Quem, quando, como, onde: DGS publica norma sobre a vacinação contra a monkeypox

12 jul, 20:16
Quem teve covid-19 recentemente pode ser novamente infetado? Graça Freitas explica

Portugal recebeu até agora 2700 doses da vacina

A Direção-Geral da Saúde refere que "a vacina é recomendada num contexto de pós-exposição, uma vez que pode prevenir ou atenuar as manifestações clínicas da infeção humana por vírus monkeypox". Nesse sentido, há um cenário ideal de vacinação: "deve ser realizada nos primeiros quatro dias após o último contacto próximo com um caso". Mas pode ser de outra maneira: caso a pessoa se mantenha "sem sintomas", pode ser vacinada "até 14 dias" desde o último contacto próximo.

E como são afinal identificados os contactos próximos e como devem proceder? "Deverão ser indicados após a notificação de um caso suspeito para que sejam contactados individualmente e emitida declaração para a vacinação num dos pontos de vacinação definidos por cada região de saúde". A DGS sublinha que "as autoridades de saúde reforçam a importância da identificação de pessoas que estiveram em contacto próximo com os casos diagnosticados, com a máxima celeridade, de forma a que possa ser orientada a vacinação".

Portugal recebeu até agora 2700 doses da vacina contra a monkeypox. "As vacinas foram doadas pela Comissão Europeia através da HERA (Autoridade de Preparação e Resposta Sanitária) e são distribuídas pelas diferentes regiões do país, de acordo com as necessidades específicas relacionadas com o perfil epidemiológico, que difere de região para região".

País

Mais País

Patrocinados