Lutadores da Rússia renunciam em bloco aos Jogos Olímpicos de Paris

Agência Lusa
6 jul, 15:50
Os Jogos Olímpicos deste ano em Paris começam a 26 de julho (Michel Euler/AP/FILE)

"Mundo unificado da luta” perdeu a “última oportunidade de ver uma competição entre os mais fortes nos Jogos Olímpicos”

Os lutadores russos autorizados a competir em Paris2024 sob bandeira neutra recusaram, unanimemente, participar nos Jogos Olímpicos Paris2024, em protesto contra as restrições impostas devido à guerra na Ucrânia, anunciou este sábado a Federação Russa de Lutas.

“Recusamos aceitar o princípio não desportivo de seleção em que o Comité Olímpico Internacional (COI) se baseou para criar a lista de atletas autorizados e cujo objetivo é minar a unidade da nossa equipa”, afirmou a federação russa, em comunicado.

O organismo assinalou que conseguiu obter “16 licenças, em 18 possíveis” (...) sob condições de ameaças de sanções e restrições infundadas”, apesar de o COI ter reduzido a lista final para 10, retirando os atletas mais bem-sucedidos.

Entre os ausentes mais sonantes estão Abdulrashid Sadulaev, bicampeão olímpico, e Zaur Uguev, bicampeão mundial, o que levou a federação russa a lamentar que “o mundo unificado da luta” tenha perdido a “última oportunidade de ver uma competição entre os mais fortes nos Jogos Olímpicos”.

Privados da possibilidade de competirem sob bandeira e hino russos e proibidos de participarem na cerimónia de abertura, vários atletas russos renunciaram a estar presentes em Paris2024, enquanto outros foram impedidos de participarem por terem apoiado a invasão da Ucrânia ou estarem integrados em clubes ligados às forças armadas ou de segurança.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados