Desempregados de longa duração podem acumular 65% do subsídio com salário

18 jan, 06:32

REVISTA DE IMPRENSA. Medida vai ser discutida esta quarta-feira com os parceiros sociais

Os desempregados de longa duração podem vir a acumular parte do subsídio com salário como medida de incentivo para regresso ao mercado de trabalho, avança a edição do jornal Público desta quarta-feira.

De acordo com o jornal diário, que cita fonte do Ministério do Trabalho, esta medida, que se destina aos 42 mil desempregados de longa duração, vai ser discutida esta quarta-feira com os parceiros sociais.

A percentagem terá início nos 65% do subsídio e será regressiva, ou seja, vai diminuindo ao longo do tempo. Segundo as contas do jornal Público, entre o 13.º e o 18.º mês de desemprego, a percentagem será 65% do subsídio de desemprego; entre o 19.º e 24º mês, essa percentagem baixa para 45%, e, entre o 25.º mês e o final do subsídio, será de 25%.

O acesso a este incentivo será automático, mas terá um valor máximo de quatro salários mínimos nacionais, ou seja, 3.040 euros e cada desempregado só poderá beneficiar dele uma vez. 

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados