Portugal deixa por gastar 317 milhões do orçamento para a Defesa

9 jul, 08:13
Nuno Melo (LUSA/LUÍS FORRA)

REVISTA DE IMPRENSA || Melhor ano foi o de 2016 quando ficaram por gastar 240,3 milhões de euros

Portugal deixa por gastar, todos os anos, cerca de 317 milhões do orçamento para a Defesa, avança o jornal Público, que dá conta que nem os apelos públicos do Presidente da República para um reforço do orçamento para 2023 evitaram que o mesmo não fosse cumprido. 

De acordo com o jornal, nos últimos dez anos, ficaram por gastar 521 milhões de euros (de 2,8 mil milhões) em 2023 e 526 milhões em 2020, sendo estes os dois anos com maior diferença entre o que foi planeado e o que foi executado.

No entanto, segundo a Conta Geral do Estado, em média, em cada ano, ficam por gastar 317 milhões de euros. Ou seja, se as verbas orçamentadas tivessem sido usadas, os gastos com a Defesa podiam ter crescido 587,9 milhões contra os 323,7 milhões de euros gastos.

Portugal tem gasto com a Defesa cerca de 1,5% do seu PIB, apesar de já se ter comprometido com a NATO, a gastar, pelo menos, 2%. O melhor ano foi o de 2016 quando ficaram por gastar 240,3 milhões de euros.

 

País

Mais País

Patrocinados