Sobe para 22 número de mortos em explosão em hotel centenário em Cuba

7 mai, 08:24
Explosão num hotel em Havana (AP Photo/Ramon Espinosa)

Explosão, ocorrida ao fim da manhã de sexta-feira, provavelmente causada por uma fuga de gás, causou o desmoronamento de parte do edifício de sete andares e da fachada dos três primeiros andares

As autoridades cubanas elevaram, na sexta-feira, para 22 o número de mortos numa explosão, num hotel de luxo no centro histórico de Havana. As autoridades acreditam que ainda há sobreviventes presos na cave do hotel, segundo a CNN Internacional que cita fonte do gabinete da presidência cubana.

As equipas de socorro retiraram mais quatro corpos dos escombros. O último balanço das autoridades indicava 18 mortos e mais de 50 feridos, incluindo 11 graves.

Segundo fonte da presidência, 64 pessoas foram hospitalizadas com ferimentos, entre as quais 14 menores.

A explosão, ocorrida ao fim da manhã de sexta-feira, provavelmente causada por uma fuga de gás, causou o desmoronamento de parte do edifício de sete andares e da fachada dos três primeiros andares, com toneladas de detritos a caírem no pavimento. O primeiro e segundo piso do edifício ficaram completamente destruídos. 

Bombeiros, agentes da polícia e equipas de emergência ocorreram ao local e transportaram as vítimas para vários hospitais, iniciando também as buscas de sobreviventes soterrados nos escombros.

As causas da explosão ainda estão por apurar, mas existem relatos de que poderá estar relacionada com um camião que transportava gás natural liquefeito.

O hotel de cinco estrelas, construído no século XIX, tem 96 quartos, dois bares, dois restaurantes e uma piscina na cobertura.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados