Lucro dos CTT cai 5% para 36 milhões de euros em 2022. Administração vai propor aumento de dividendo e redução da Comissão Executiva

Agência Lusa , BCE
16 mar 2023, 19:14
CTT

Os CTT dizem continuar empenhados em melhorar a remuneração acionista, mantendo simultaneamente a flexibilidade financeira

O lucro dos CTT caiu 5,2% (menos dois milhões de euros) no ano passado, face ao ano anterior, para 36,4 milhões de euros, e os rendimentos operacionais progrediram 7%, anunciaram hoje os Correios.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT adiantam que os rendimentos operacionais cresceram 6,9% no ano passado, face a igual período de 2021, para 906,6 milhões de euros, ou seja, mais 58,8 milhões de euros, "crescendo em todas as áreas de negócio".

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) subiu 9,5% para 129,3 milhões de euros.

"O EBIT recorrente situou-se em 64,5 milhões de euros em 2022, tendo alcançado 25,8 milhões de euros no quarto trimestre" do ano passado, "verificando-se assim a melhoria da tendência ao longo de 2022" (20,1 milhões de euros no terceiro trimestre, 12,0 milhões de euros no segundo e 6,7 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, adiantam os CTT.

No período em análise, o 'cash flow' operacional foi de 99,6 milhões de euros, mais 61,2% (mais 37,8 milhões de euros) que em 2021.

Administração vai propor aumento de dividendo para 0,125 euros por ação

O Conselho de Administração dos CTT vai propor à assembleia-geral um aumento do dividendo relativo a 2022 para 0,125 euros por ação, divulgaram os Correios de Portugal.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT adiantam que esta proposta representa uma rentabilidade de dividendo de 4,1% e um rácio de 'payout' de cerca de 47,7%.

Os CTT referem que continuam empenhados em melhorar a remuneração acionista, mantendo simultaneamente a flexibilidade financeira.

Em abril do ano passado, os acionistas dos CTT aprovaram o pagamento de um dividendo bruto de 12 cêntimos por ação.

O lucro dos CTT caiu 5,2% (menos dois milhões de euros) em 2022, face ao ano anterior, para 36,4 milhões de euros, e os rendimentos operacionais progrediram 7%, anunciaram hoje os Correios.

CTT propõe alteração de 'governance' e redução da Comissão Executiva para 3 membros

Os CTT vão propor na próxima assembleia-geral de acionistas uma simplificação do modelo de Comissão Executiva, reduzindo de cinco para três membros, e do Conselho de Administração, de 15 para 11, foi hoje divulgado.

O lucro dos CTT caiu 5,2% no ano passado, face a 2021, para 36,4 milhões de euros e os rendimentos operacionais aumentaram 6,9%, atingindo 906,6 milhões de euros, mais 58,8 milhões de euros do que em 2021, crescendo em todas as áreas de negócio, divulgaram hoje os CTT.

A empresa liderada por João Bento anunciou também que, com o objetivo de reforçar a agilidade, eficiência e foco da equipa de gestão, vai propor na próxima assembleia-geral "um modelo simplificado de Comissão Executiva", o qual está alinhado com as recentes práticas do mercado.

Este modelo simplificado apresenta uam redução da Comissão Executiva, de cinco para três membros, e do Conselho de Administração, de 15 para 11 membros.

A proposta que vai ser apresentada aos acionistas propõe como CEO [presidente executivo] dos CTT João Bento, como CFO [administrador financeiro] Guy Pacheco e como CMO [administrador com o pelouro do marketing] João Sousa.

Já António Pedro Silva e João Gaspar da Silva mantêm-se na empresa e na equipa de gestão, respetivamente, como diretor-geral e diretor-coordenador.

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Mais Lidas

Patrocinados