Mulher recebe por engano mais de sete milhões de euros. E foi milionária durante sete meses

CNN Portugal , JGR
2 set, 20:30
A sucursal portuguesa do Bison Bank tem agora condições para oferecer os mesmos serviços de um banco tradicional, mas adaptado ao mundo das criptomoedas. Foto: Kin Cheung/Arquivo/AP

Plataforma de criptomoedas só se apercebeu do erro após a realização de uma auditoria

A plataforma de criptomoedas Crypto.com enviou por engano 7,2 milhões de dólares (aproximadamente o mesmo valor em euros) a uma mulher australiana, no final de 2021, quando esta pediu um reembolso de 68 dólares. Recém milionária, a mulher fez o que sempre sonhou: comprou uma mansão.

Agora, um ano depois, um juiz australiano ordenou a venda da propriedade, que a mulher alegamente tinha comprado para oferecer à irmã, que vive no estrangeiro. Em causa estava uma casa com quatro quartos e quatro casas de banho, com 538 metros quadrados, cinema, ginásio e garagem.

Mas este não foi o único motivo pelo qual este caso chamou a atenção. Além de ter cometido o erro de entregar uma quantia elevada de dinheiro a uma pessoa por lapso, a empresa demorou sete meses a perceber que tinha cometido um erro.

“Extraordinariamente, os autores supostamente não perceberam esse erro significativo até cerca de 7 meses depois, no final de dezembro de 2021”, durante uma auditoria, disse o tribunal durante o julgamento.

Em tribunal ficou ainda a saber-se que, quando percebeu que tinha recebido o dinheiro, a mulher transferiu-o para uma conta que detinha a meias com o namorado e transferiu 300 mil dólares para a conta da sua filha.

A empresa australiana Crypto.com está envolvida em litígios contra a mulher e sete outros réus desde então.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados