Advogada recebeu milhares de euros para ajudar imigrantes a entrarem ilegalmente em Portugal: eram quase todos menores

29 dez 2021, 18:09
Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Foi condenada a prisão efetiva

PUB

Uma advogada de 42 anos foi condenada pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa pela prática de 50 crimes de auxílio à imigração ilegal.  Foi condenada a cinco anos de prisão efetiva, num processo que resultou de uma investigação iniciada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em 2016.

De acordo com informação avançada esta quarta-feira pelo SEF, a investigação conduzida por esta entidade verificou que a advogada dedicava-se em exclusivo, a auxiliar cidadãos estrangeiros no momento da SUA entrada e permanência em território nacional.

PUB

O SEF revela ainda que a maioria das pessoas que a mulher ajudava era menor de idade, nacionais do Congo, do Senegal, da Gâmbia e do Mali, que tinham como destino outros países europeus e sempre a troco de quantias de dinheiro.

"A arguida recebia dinheiro por cada processo de asilo que tratava, oscilando o valor entre os 1.000 e os 1.700 euros", lê-se na nota enviada pelo SEF. Foi mandatária em mais 100 processos de pedido de asilo, nos quais adotou uma conduta semelhante.

PUB
PUB
PUB

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados