Euribor a seis meses positiva: uma má notícia que pode pesar mais na carteira

CNN Portugal , CE, com Lusa
6 jun, 19:54

Mas a pior notícia de todas é a incógnita que prevalece sobre até quando e quanto é que as taxas Euribor vão continuar a subir

Foi anunciado esta segunda-feira que a taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, está em valores que já não atingia desde 2015. E isto implica um aumento da prestação a pagar ao banco.

A Euribor a seis meses está agora fixada em 0,009%, o que significa, de acordo com o simulador do Doutor Finanças, que uma pessoa com um crédito à habitação de 150 mil euros, com um spread de 1% e com 300 prestações em falta ao banco, vai passar de uma prestação de 544,44 euros para 572,12 euros, ou seja, um aumento de 27,68 euros.

Os mesmos indicadores, para um empréstimo de 250 mil euros, apontam para um impacto na carteira de mais 46,14 euros. A prestação passa, desta forma, dos 907,40 euros para 953,54 euros. 

Mas a pior notícia de todas é mesmo a incógnita que prevalece sobre até quando e quanto é que as taxas Euribor vão continuar a subir. Para quem tem uma taxa variável no contrato, este aumento já se faz sentir no bolso praticamente desde o início do ano. 

Será então boa altura para pensar numa taxa fixa? Veja  AQUI este trabalho da CNN Portugal.

Euribor está a subir desde fevereiro

As Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de fevereiro, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro e a tendência foi reforçada com o início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro.

A evolução das taxas de juro Euribor está intimamente ligada às subidas ou descidas das taxas de juro diretoras BCE.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 21 de abril de 2015, 6 de novembro de 2015 e 5 de fevereiro de 2016, respetivamente.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses registaram mínimos de sempre, respetivamente, de -0,605% a 14 de dezembro de 2021, de -0,554% e de -0,518% em 20 de dezembro de 2021.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Boa altura para pedir uma simulação

A coordenadora do gabinete de proteção financeira, Natália Nunes, explicou esta segunda-feira em entrevista à CNN Portugal que esta é uma boa altura para as pessoas irem ao banco pedir simulações das taxas de empréstimos, de modo a "não serem apanhadas de surpresa".

A especialista explica que as famílias com contratos revistos em julho já vão sofrer um agravamento do valor da prestação.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Imobiliário

Mais Imobiliário

Patrocinados