Alerta crédito à habitação: seis anos depois, a taxa euribor já está positiva

2 mai, 07:10
Crédito à habitação: devo escolher taxa fixa ou variável?

As taxas de juro usadas nas prestações do crédito à habitação estão todas a subir. Em abril, a euribor a 12 meses fechou com uma média positiva, o que não acontecia há seis anos e três meses. As outras euribor também estão a caminho de ficarem positivas. E isso vai começar a fazer-se sentir no fim do mês.

As famílias portuguesas vão começar a ver as prestações dos créditos à habitação subir. Não porque as taxas de juro estejam muito altas – mas porque já não estão tão anormalmente baixas quanto estiveram. Veja-se o caso da euribor a 12 meses: depois de seis anos e três meses em valores negativos, fecharam abril de novo em terreno positivo.

Na sexta-feira, último dia de abril, a euribor a 12 meses fechou nos 0,166%. É quase zero, certo? Sim, mas exatamente um ano antes, a 29 de abril de 2021, a mesma taxa estava nos -0,479%. Numa dívida de cem mil euros, são mais 645 euros de juros num ano, ou mais 54 euros numa prestação mensal.

Olhando para os valores médios, abril foi o primeiro mês em desde janeiro de 2016 em que euribor a 12 meses ficou positiva: a média do mês foi de 0,013%. Recorde-se que os contratos de crédito à habitação são revistos em função do tipo de taxa: de doze em doze meses no caso da euribor a 12 meses, em função das médias mensais. Na Euribor a 6 meses, a revisão das prestações é feita semestralmente.

Há várias taxas euribor, que são usadas como referência nos créditos à habitação, sendo neste momento a taxa a 12 meses a única que está positiva. A Euribor a 6 meses, que é a mais usada nos contratos de crédito à habitação em Portugal, fechou abril nos -0,226%, quando há um ano estava nos -0,518%. Já a Euribor a 3 meses fechou abril nos -0,429%, quando há um ano estava nos -0,536%.

As variações são pequenas, mas não tanto quando se transformam em dezenas de euros no fim da prestação mensal. O problema nem é tanto a taxa de abril, mas a tendência das taxas de juro, que estão a subir a par da inflação.

VEJA TAMBÉM
Quanto vai pagar mais no crédito à habitação se as taxas de juro subirem 1%?
Subida das taxas de juro já custa mais ao Estado

As famílias portuguesas devem, neste momento, um total de 97,9 mil milhões de euros em créditos à habitação, segundo dados do Banco de Portugal atualizados ao mês de março de 2022. Se a Euribor subir um ponto percentual até ao final do ano, como admitem muitos analistas, então as famílias passarão a pagar mais quase mil milhões de euros em juros por ano.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados