No topo da Europa e segundos do mundo. Afinal, o que se passa com a covid-19 em Portugal? 

7 jun, 21:18

“Há dois meses havia uma série de países que estavam elevadíssimos e nós estávamos cá em baixo”

Portugal volta a ser o país da Europa com mais novos casos de covid-19 e é agora o segundo com mais casos em todo o Mundo. 

Os números parecem grandes, mas quem os acompanha de perto desdramatiza e esclarece que o país anda em contraciclo com o resto da Europa, mesmo que a sexta vaga possa voltar a crescer com as festas dos Santos Populares. 

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes explica à CNN Portugal que os valores que se têm registado em Portugal são semelhantes e até mais baixos do que aqueles que se verificaram noutros países europeus há um ou dois meses. 

Um “desfasamento” que o professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa associa a vários factores, a começar pelo fim da obrigação do uso de máscaras em espaços fechados que em Portugal só aconteceu mais tarde, no início de maio. 

“Aquilo que se está a passar na Europa é um desfasamento nestas subidas e descidas. Há dois meses havia uma série de países que estavam elevadíssimos e nós estávamos cá em baixo”, recorda o epidemiologista.    

Segundo o site Our World in Data, na última semana, em todo o Mundo, apenas Taiwan registou mais infecções do que Portugal por milhão de habitantes.

A taxa de incidência revela que Taiwan chegou aos 3.027 casos e Portugal aos 2.380, muito à frente do terceiro nesta lista, a Nova Zelândia, e de qualquer país da Europa. 

Espanha, por exemplo, tem 235 novos casos por cada milhão de habitantes, dez vezes menos que Portugal. 

Além do levantamento mais tardio da obrigação de usar máscaras, Manuel Carmo Gomes acrescenta que em Portugal a atual sexta vaga foi igualmente potenciada pela sub-variante BA.5 da Ómicron. 

“A BA.5 chegou primeiro e cresceu primeiro em Portugal e domina completamente os novos casos no país”, refere. 

Com uma média próxima dos 23 mil casos diários na última semana, os números até têm diminuído, mas a Direção-Geral da Saúde (DGS) tem sublinhado que a incidência da covid-19 ainda é muito elevada. 

O pico da sexta vaga já terá sido alcançado, mas Manuel Carmo Gomes admite que a vaga pode voltar a subir com o efeito dos Santos Populares, apesar da esperança do investigador de que os efeitos se sintam mais nas idades mais novas, tal como aconteceu a seguir ao Carnaval. 

Também na mortalidade Portugal é hoje o país da Europa com mais óbitos por covid-19 e quatro em cada cinco vítimas têm mais de 80 anos. Na última semana, a pandemia matou 41 portugueses por dia.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados