Vacina da Pfizer é 100% eficaz em adolescentes quatro meses depois da toma

23 nov, 10:10
Pfizer - Lusa / EPA
Pfizer - Lusa / EPA

Estes resultados podem levar a Pfizer a conseguir autorização para que a vacina seja administrada nesta faixa etária a nível internacional

PUB

A vacina contra a covid-19 produzida pela Pfizer-BioNTech mantém uma eficácia de 100% nos adolescentes, entre os 12 e os 15 anos, nos quatro meses seguintes à toma da segunda dose. O anúncio foi feito segunda-feira pela farmacêutica.

De acordo com a agência AFP, os resultados finais do estudo, que teve como base 2.228 adolescentes, mostraram que, no grupo que tomou o placebo, houve 30 casos positivos. Cenário que não se verificou naqueles que tomaram as duas doses da vacina, que revelaram uma taxa de eficácia inalterada.

PUB

Estes dados foram recolhidos e analisados entre novembro de 2020 e setembro de 2021. 

"Numa altura em que a comunidade global de saúde está a trabalhar para aumentar o número de vacinados no mundo, estes novos dados vêm fortalecer a confiança na segurança e na eficácia da nossa vacina nos adolescentes", explicou, em comunicado, o CEO da Pfizer, Albert Bourla.

Estes resultados podem levar a Pfizer a conseguir autorização para que a vacina seja administrada, em doses de 30 microgramas, nesta faixa etária a nível internacional.

PUB
PUB
PUB

A Comissão Europeia aprovou, em maio, a utilização da vacina da Pfizer-BioNTech em adolescentes com idades entre os 12 e os 15 anos, depois desta ter recebido o aval da Agência Europeia do Medicamento (EMA), explicando que a decisão cabe sempre aos países da União Europeia.

Em Portugal, a recomendação da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a vacinação universal de jovens entre os 12 e os 15 anos foi conhecida a 10 de agosto, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco para a covid-19.

A campanha de vacinação contra a covid-19 iniciou-se em Portugal a 27 de dezembro de 2020, sendo administradas atualmente as vacinas de dose única (Janssen) e de dose dupla (Pfizer/BioNTech, Moderna e AstraZeneca).

A EMA anunciou, na semana passada, que está a avaliar o medicamento - 'Paxlovid' - produzido pela Pfizer para tratar a covid-19 para poder emitir uma recomendação às autoridades de saúde nacionais.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19