Recomendado teletrabalho e testagem regular. Máscaras obrigatórias em todos os espaços fechados

25 nov, 17:34

António Costa apresentou novas medidas para combater a pandemia na semana em que Portugal voltou a ultrapassar os três mil casos diários de covid-19

PUB

O Governo recomendou esta quinta-feira o regresso ao teletrabalho e uma estratégia de testagem regular contra a covid-19. Além disso, e de acordo com o documento apresentado em Conselho de Ministros, a semana de 2 a 9 de janeiro terá uma obrigatoriedade de teletrabalho. Essa é a semana de "contenção de contactos", de acordo com o Executivo.

"Sempre que possível, o teletrabalho é recomendável para evitar excesso de contactos que permitam agravar a situação de pandemia", disse o primeiro-ministro, António Costa, no final da reunião do Conselho de Ministros que aprovou medidas para conter a pandemia de covid-19.

PUB

Na apresentação das novas medidas, e como tentativa de conter o avanço dos casos diários, o Governo faz também regressar a obrigatoriedade de máscara em todos os espaços fechados, medida que já só se aplicava a hospitais, salas de espetáculos, grandes superfícies e transportes públicos.

"As máscaras passam a ser obrigatórias em todos os espaços fechados que não sejam excecionados pela Direção-Geral da Saúde", anunciou António Costa.

PUB
PUB
PUB

O Conselho de Ministros decidiu ainda que o teletrabalho vai ser obrigatório entre 2 e 9 de janeiro, "semana de contenção de contactos". É assim retomada uma recomendação que tinha sido abandonada a 1 de outubro. A decisão é tomada numa altura em que são batidos recordes diários de casos em toda a Europa, sendo que Portugal voltou a atingir os três mil casos por dia, o que tinha acontecido pela última vez em agosto.

Em agosto já tinha sido dado um passo no sentido da redução do recurso ao teletrabalho, com o Governo a decidir então que esta modalidade deixava de ser obrigatória nos concelhos de maior risco, passando apenas a ser recomendada em todo o território continental.

“Aquilo que é essencial evitarmos é que o janeiro do próximo ano tenha qualquer coisa que seja a ver com o terrível janeiro que vivemos este ano de 2021”, apelou o primeiro-ministro.

Esta é, segundo António Costa, a única forma de garantir que Portugal não volta a ter um pico de casos depois do período festivo. O chefe do executivo apela a que sejam seguidas as recomendações, nomeadamente “mais utilização das máscaras, mais higiene das mãos, mais distanciamento físico, teletrabalho sempre que possível”.

PUB
PUB
PUB

“São as regras que permitem evitar que tenhamos de voltar aqui a falar dos temas que falávamos há um ano atrás. Hoje não estamos aqui a falar de encerramento de atividades, de recolheres obrigatórios, da proibição de circulação entre concelhos, de limitação de lotações, de confinamento geral”, avisou.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

Governo

Mais Governo