Esta aula de sete minutos tem um ensinamento para Portugal sobre a Ómicron

5 jan, 11:35

João Paulo Gomes, investigador do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, explicou esta quarta-feira no Infarmed como é que esta variante atua - e é uma aprendizagem fundamental para sabermos como é que a Ómicron ataca os nossos corpos (veja o vídeo, é imprescindível)

PUB

A variante Ómicron já é responsável por 90% dos casos de covid-19 identificados em Portugal. A análise é de João Paulo Gomes, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), que apresentou esta os dados mais recentes numa reunião do Infarmed que juntou esta quarta-feira governantes e especialistas. De acordo com João Paulo Gomes, foi na faixa etária dos 20 aos 29 anos que esta variante começou por se espalhar, estendo-se depois ao resto da população. A prevalência a 24 de dezembro era de 50%, sendo que na semana após o Natal houve um forte crescimento das infeções relacionadas com esta variante.

João Paulo Gomes explicou que, apesar de ser muito mais transmissível, esta variante apresenta uma menor severidade. De acordo com o especialista, existe uma diferença na forma como a Ómicron afeta as células: "A variante Ómicron tem muito maior afinidade com as nossas células [em comparação com a Delta], por isso é que é tão transmissível", explica. Citando os últimos estudos, o investigador diz que esta variante afeta menos os pulmões que outras variantes anteriores, onde se replica dez vezes menos nas células do pulmão inferior. 

PUB
PUB
PUB
PUB

Em sentido inverso, replica-se "70 vezes mais rapidamente que a Delta nas vias aéreas respiratórias". É isso que justifica uma maior transmissibilidade mas uma menor severidade.

Quanto à aparente menor gravidade das infecções provocadas pela variante, João Paulo Gomes adianta que os estudos mostram que o processo de replicação desta variante afecta menos os pulmões do que as outras estirpes: "A Ómicron replica-se 70 vezes mais rapidamente do que a Delta nas vias áreas superiores [garganta e traqueia], mas dez vezes mais lentamente nas células do pulmão inferior."

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados