Ómicron faz disparar casos positivos no mundo: recorde de 15 milhões numa semana

Agência Lusa , BCE
12 jan, 17:21
Tedros Adhanom Ghebreyesus - OMS
Tedros Adhanom Ghebreyesus - OMS

Organização Mundial da Saúde alerta para a perigosidade desta nova variante, sobretudo para pessoas não vacinadas

PUB

O mundo registou na semana passada um número recorde de mais de 15 milhões de infeções de covid-19, o que representa um aumento de 55%, indicou esta quarta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A OMS justifica este número com a circulação da variante Ómicron do SARS-CoV-2, mais contagiosa: "Este grande pico de infeções deve.se à variante Ómicron, que está a substituir rapidamente a Delta em quase todos os países", indicou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

PUB

Apesar de provocar sintomas menos graves, esta variante do vírus continua a ser perigosa, sobretudo para pessoas não vacinadas, advertiu Tedros Adhanom Ghebreyesus, na videoconferência de imprensa regular da organização sobre a evolução da pandemia da covid-19.

"Não devemos deixar que este vírus circule livremente, (...) sobretudo quando ainda há muitas pessoas em todo o mundo que continuam a resistir à vacinação", assinalou.

Segundo Ghebreyesus, as hospitalizações, apesar de estarem a aumentar, não estão ao nível das vagas anteriores causadas por outras variantes.

PUB
PUB
PUB

Esta quarta-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) revelou também um novo máximo de infeções diárias em Portugal, com o registo de 40.954 casos nas últimas 24 horas. O maior número de novas infeções tinha acontecido a 5 de janeiro deste ano, quando se registaram 39.570 novos casos.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados