Casos de covid em Portugal aumentam pela primeira vez desde maio

CNN Portugal , BCE
26 ago, 18:42
Teste de deteção do SARS-CoV-2

O número de infeções aumentou em todo o país

Portugal registou na última semana 19.314 novos casos e 36 mortes associadas à covid-19. De acordo com o relatório semanal da DGS, que diz respeito à semana de 16 a 22 de agosto, são mais 4.175 casos do que na semana anterior - algo que já não se verificava desde o relatório de 17 a 23 de maio.

Pelo contrário, o número de mortes e de internamentos continua a diminuir - foram registados 36 óbitos (menos 10 do que na semana anterior) e 499 internamentos (menos 60), dos quais 39 em Unidades de Cuidados Intensivos.

De acordo com o boletim da DGS, a incidência a sete dias estava, na segunda-feira, nos 188 casos por 100 mil habitantes, tendo registado um aumento de 28% em relação à semana anterior, e o índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus manteve-se nos subiu para 0,95.

Óbitos aumentaram no Norte e Alentejo

Por regiões, Lisboa e Vale do Tejo registou 6.478 casos, menos 1.271 do que no período anterior, e oito óbitos (menos oito). A região Centro contabilizou 4.375 casos (mais 1.504) e cinco mortes (menos nove) e o Norte totalizou 5.344 casos de infeção (mais 1.397) e 14 mortes (mais cinco).

No Alentejo foram registados 700 casos positivos (mais 25) e quatro óbitos (mais três) e no Algarve verificaram-se 935 infeções pelo SARS-CoV-2 (menos 23) e três mortes.

Quanto às regiões autónomas, os Açores tiveram 871 novos contágios (menos 83) e uma morte, enquanto a Madeira registou 611 casos (menos 82) e um óbito.

Segundo o relatório, a faixa etária entre os 60 e os 69 anos foi a que apresentou maior número de casos a sete dias (3.045), seguindo-se a das pessoas entre os 50 e os 59 anos (2.994), enquanto as crianças até aos 9 anos foram o grupo com menos infeções (803) na semana em análise.

Dos internamentos totais, 185 foram de idosos com mais de 80 anos, seguindo-se a faixa etária dos 70 aos 79 anos (122) e a dos 60 aos 69 anos (73).

A DGS contabilizou ainda oito internamentos no grupo etário das crianças até aos 9 anos, três nos 10 aos 19 anos, 13 nos 20 aos 29 anos, nove nos 30 aos 39 anos, 21 nos 40 aos 49 anos e 45 nos 50 aos 59 anos.

O boletim refere também que na semana em análise morreram 24 idosos com mais de 80 anos, 11 pessoas entre os 70 e os 79 anos, e uma criança entre os zero e os nove anos.

Relativamente à vacinação contra a covid-19, o relatório contabiliza 93% da população com a vacinação completa, 66% dos elegíveis com a primeira dose de reforço e 63% dos idosos com 80 ou mais anos com a segunda dose para reforçar a imunização contra o SARS-CoV-2.

"Incidência elevada" da covid-19

Face ao aumento do número de casos, "a epidemia de covid-19 manteve uma incidência elevada", embora "com tendência estável", refere-se no relatório de monitorização da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal.

O número de novos casos de infeção por 100.000 habitantes, acumulado nos últimos sete dias, foi de 188 casos, "com tendência estável a nível nacional".

O R(t) apresentou um valor inferior a 1 "a nível nacional e na maioria das regiões", o que indica uma "tendência decrescente de novos casos", refere-se ainda.

O número de internamentos também registou uma "tendência estável", correspondendo a 15,3% do valor crítico definido de 255 camas ocupadas.

A linhagem BA.5 da variante Ómicron continua a ser "claramente dominante" em Portugal, apresentando uma frequência relativa estimada de 96,3%. "Esta linhagem tem revelado uma maior capacidade de transmissão, a qual é potencialmente mediada por mutações adicionais com impacto na entrada do vírus nas células humanas e/ou pela sua capacidade de evasão à resposta imunitária", pode ler-se no relatório.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados