Viseu ativa Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil para conter aumento de casos na região

Agência Lusa , BCE
30 nov 2021, 23:33
Hospital de Viseu
Hospital de Viseu

A autarquia fala de uma "trajetória ascendente" da pandemia com "tendência de agravamento nas próximas semanas”

PUB

A Câmara de Viseu ativou esta terça-feira o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil, na sequência de um aumento de casos positivos de covid-19 na área do concelho.

“Nos últimos seis dias, em Viseu, houve um acréscimo de 210 novos casos no concelho, o que resulta numa taxa, à data de hoje, de 462/100 mil habitantes”, referiu uma nota do município.

PUB

A entidade acrescentou que, “da avaliação à atual situação epidemiológica da covid-19 no concelho, concluiu-se, por unanimidade, pela necessidade de um empenho extraordinário de todas as instituições e da população na mitigação dos efeitos que podem advir de uma, já evidenciada, trajetória ascendente desta pandemia com tendência de agravamento nas próximas semanas”.

Além disso, a informação disponibilizada pelo município presidido por Fernando Ruas disse ainda que o “Centro Hospitalar Tondela Viseu está também a sentir um acréscimo da pressão resultante da evolução desta pandemia, motivando o recurso a novas medidas previstas no seu plano de contingência, garantindo assim a manutenção da capacidade de resposta desejada”.

PUB
PUB
PUB

Estas informações foram anunciadas pela Câmara após uma reunião extraordinária da Comissão Municipal de Proteção Civil (CMPC).

“Sem prejuízo das regras, normas e orientações da Direção-Geral da Saúde em vigor, a CMPC, face à evolução pandémica observada, apela também, a toda a comunidade, a um empenho extraordinário para travarmos o crescimento de casos observados”.

Autarquia desaconselha "jantares convívio e festas de Natal"

Assim, desaconselha-se “todo e qualquer tipo de ajuntamentos potenciadores de contágios, nomeadamente a realização de jantares convívio e festas de Natal, tradicionais nesta época”, e que “conduzirão a um cenário vivido no ano passado, com graves consequências já conhecidas”.

A Comissão apela ainda “ao maior cuidado na utilização das linhas e meios de emergência médica, destinadas apenas às situações críticas, de modo a reduzir o stress já verificado nas urgências hospitalares e nos meios de emergência pré-hospitalar”.

“A Comissão Municipal de Proteção Civil recorda, por isso, a importância da Linha Saúde 24 (808 24 24 24) para uma triagem inicial, comunicação e aconselhamento de situações e sintomas menos gravosos, relacionados com a suspeita da covid-19 e de outras patologias”, acrescenta-se na nota.

PUB
PUB
PUB

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados