Coreia do Norte diz que disparos de artilharia são resposta a exercícios militares do Sul

Agência Lusa , AM
19 out, 06:41
Desfile militar em Pyongyang (Korean Central News Agency/Korea News Service via AP)

Pyongyang diz ter detetado ontem dezenas de projéteis disparados pelo Sul a partir de diversos locais, durante mais de sete horas

A Coreia do Norte disse esta quarta-feira que os disparos de projéteis de artilharia na fronteira marítima com o Sul foram um "sério alerta", em resposta aos exercícios militares anuais que Seul iniciou.

Num comunicado divulgado horas após os disparos de terça-feira, os militares norte-coreanos disseram que ordenaram às unidades no leste e oeste do país que disparassem "tiros ameaçadores e de advertência" em direção ao mar.

Segundo um porta-voz do Estado-Maior da Coreia do Norte, o objetivo foi servir como "uma poderosa contramedida militar" a exercícios militares do Sul junto à fronteira leste, algo que Pyongyang chamou de "provocação".

"A situação na península coreana está a piorar devido às repetidas provocações militares dos inimigos na área avançada", sublinhou o comunicado.

“Os inimigos devem parar imediatamente as provocações imprudentes e incitadoras que aumentam a tensão militar”, acrescentou o porta-voz militar norte-coreano.

A Coreia do Norte acrescentou ter detetado ontem dezenas de projéteis disparados pelo Sul a partir de diversos locais, durante mais de sete horas.

Na terça-feira, o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul avançou que o regime de Pyongyang disparou cerca de 100 projéteis na costa oeste e 150 na costa leste, sem registo de confrontos diretos.

Esta é a segunda vez que a Coreia do Norte dispara projéteis nas zonas de fronteira desde sexta-feira, quando disparou centenas de projéteis, em violação direta de um acordo de 2018.

Na segunda-feira, as forças militares da Coreia do Sul iniciaram exercícios de campo, de 12 dias, para aprimorar as capacidades operacionais em resposta a vários tipos de provocações norte-coreanas, em que também participam forças norte-americanas.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados