Apenas 31.800 consumidores conseguiram passar para o mercado regulado de gás. Mudar continua a ser uma aventura

29 set, 18:00

No início deste mês a CNN Portugal tentou mudar o contrato de gás para o mercado regulado. Três semanas depois, voltámos a fazê-lo. As dificuldades continuam, mas já há alternativas

Mudar o contrato de gás natural para o mercado regulado continua a ser um processo complicado. Talvez por isso, 22 dias depois de ter entrado em vigor o decreto-lei que permite fazer essa mudança sem precisar esperar até 1 de outubro, só o tenham conseguido fazer 31.800 consumidores, segundo os dados da Agência para a Energia (ADENE). Isto num universo de cerca de 1,3 milhões de clientes do mercado liberalizado. 

Desde 7 de setembro até ao dia 29, foram entregues cerca de 39.200 pedidos para mudar para o mercado regulado, mas ainda se encontram em curso - em tramitação até à sua conclusão - cerca de 7.400 pedidos. 

De acordo com a ADENE, "nos últimos dias, a média diária de pedidos a serem colocados pelos Comercializadores de Último Recurso (CUR) ronda os 3.000, sendo que a média diária desde 7 de setembro é de 2.150 pedidos de contratação. Isto permite concluir que a capacidade de processamento de pedidos de contratação pelos CUR tem vindo a aumentar”.

"Estimado cliente, o tempo de espera é elevado"

No início deste mês a CNN Portugal tentou mudar o contrato de gás para o mercado regulado. Deslocámo-nos a duas lojas e contactámos os 12 CUR. Por telefone, foi uma aventura. Chamada após chamada, fomos sempre recebidos ou reencaminhados para um atendedor automático. Presencialmente, a missão foi bem-sucedida. 

Estas dificuldades levaram mesmo o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, a pedir desculpa, durante uma entrevista no último CNN Portugal Summit.

"Aproveito para pedir desculpa aos portugueses que têm tido algumas dificuldades na transição para o mercado regulado. Estamos num momento inicial, estamos dependentes das lojas físicas dos comercializadores do mercado regulado, enquanto não temos soluções de contratualização online. Ninguém ganha em dificultar a vida a quem acede ao mercado regulado. Lamentamos este pequeno transtorno."

Três semanas depois, voltámos a contactar os 12 CUR. Em nove deles, fomos de imediato 'atendidos' com a seguinte mensagem: "Estimado cliente, o tempo de espera é elevado". E, de facto, entre as 15:00 e as 15:46 não conseguimos falar com nenhum funcionário, com a exceção de um comercializador - a Lisboagás Comercialização S.A, em Aveiro. Aqui, foi-nos dito que para fazer a alteração precisaria de ter os seguintes dados: nome completo; número de contribuinte; morada fiscal completa; número do Cartão de Cidadão; Código Universal de Instalação (CUI, verificar na fatura); inspeção em dia; e saber o escalão do gás. Continua tudo igual? Ao nível do contacto telefónico, aparentemente sim. Mas já existem alternativas.

EDP e Sonargás já têm formulários online

A nova legislação aprovada em Conselho de Ministros obriga ainda os CUR a disponibilizarem nos seus sites, no prazo máximo de 45 dias (até dia 22 de outubro), meios de contratação eletrónica.

A EDP Gás Serviço Universal já tem, desde o dia 26 de setembro, um formulário disponível online no qual pode dar início ao pedido. O mesmo acontece com a Sonorgás que disponibilizou essa alternativa online esta quinta-feira. A Galp disse à CNN Portugal que estava a desenvolver esse serviço.

Se quer passar a ter uma tarifa regulada do gás e não sabe como o fazer, a CNN Portugal elaborou um guia que o pode ajudar: veja AQUI.

A melhor opção para iniciar essa mudança, pelo menos por enquanto, é dirigir-se a uma loja. Se tiver tempo, pode sempre tentar fazê-lo por telefone, mas não vai ser tarefa fácil. Se vive em algum dos concelhos abrangidos pela EDP Gás Serviço Universal ou pela Sonorgás, pode fazer a solicitação online. 

Não se esqueça que cada CUR tem uma zona geográfica atribuída. Para saber a que comercializador se deve dirigir ou contactar, basta inserir o seu concelho nesta lista da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). 

Estes são os 12 CUR que a CNN Portugal contactou: 

Beiragás – Companhia de Gás das Beiras, S.A.; Dianagás – Sociedade Distribuidora de Gás Natural de Évora, S.A.; Duriensegás – Sociedade Distribuidora de Gás Natural do Douro, S.A.; EDP Gás Serviço Universal, S.A. - Porto; Lisboagás Comercialização, S.A.; Lusitaniagás Comercialização, S.A.; Medigás – Sociedade Distribuidora de Gás Natural do Algarve, S.A.; Paxgás – Sociedade Distribuidora de Gás Natural de Beja, S.A.; Setgás Comercialização, S.A.; Sonorgás – Sociedade de Gás do Norte, S.A.; Tagusgás – Empresa de Gás do Vale do Tejo, S.A. - Santarém; Transgás, S.A. - Lisboa.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados