Boavista com processo por «eventual fraude na celebração de contratos»

3 fev, 18:53
Estádio do Bessa

Pagamentos a uma equipa técnica estão na base da ação disciplinar instaurada pelo Conselho de Disciplina, que suspeita também que foram enviadas informações falsas à Liga

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol instaurou ao Boavista um processo disciplinar por «eventual fraude na celebração de contratos e eventuais falsas informações à Liga» na sequência de um processo de inquérito instaurado a 17 de fevereiro de 2020.

Na base desta ação, confirmou o Maisfutebol, estão pagamentos a uma equipa técnica.

Recorde-se que nessa temporada o Boavista teve ao leme da equipa Lito Vidigal e Daniel Ramos. Lito deixou o Bessa em dezembro de 2019, altura em que foi demitido a sensivelmente meio ano do fim do vínculo aos axadrezados.

Este processo de inquérito só ficou concluído a 17 de janeiro último, tendo seguido nesta quarta-feira para a Comissão de Intrutores da Liga, que fará a instrução do processo disciplinar, ficando excluída, como é habitual nestes casos a publicidade até ao fim da mesma.

Patrocinados