Confiança dos consumidores em Portugal regista valor tão baixo quanto no início da pandemia

28 out, 09:35
Pagamento

EM ATUALIZAÇÃO

O indicador de confiança dos consumidores diminuiu no mês de setembro e outubro, atingindo um valor quase tão baixo quanto o registado no início da pandemia, em abril de 2020, revelam os dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

Para esta evolução, contribuíram sobretudo as perspetivas negativas quanto à evolução futura da situação económica no país, bem como as opiniões e as expetativas relativas à situação financeira do agregado familiar. Estas duas componentes registaram mesmo o valor mais baixo desde abril de 2022.

Fonte: INE
Fonte: INE

Da mesma forma, o indicador de clima económico, que avalia o sentimento das empresas, diminuiu entre agosto e outubro, reforçando o movimento descendente iniciado em março e atingindo o mínimo desde abril de 2021. O mesmo aconteceu com os indicadores de confiança da Indústria Transformadora, da Construção e Obras Públicas, do Comércio e dos Serviços, que diminuíram relativamente a setembro.

Em contrapartida, o saldo das opiniões dos consumidores sobre a evolução passada dos preços aumentou nos últimos dois meses, renovando o valor máximo da série, na sequência da trajetória marcadamente ascendente iniciada em março de 2021.

As expetativas dos empresários sobre a evolução futura dos preços de venda aumentaram significativamente em setembro e outubro no Comércio e na Indústria Transformadora. Em contrapartida, esta componente diminuiu nos Serviços e de forma ligeira na Construção e Obras Públicas, permanecendo em níveis inferiores aos máximos atingidos em abril e junho.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados