Crianças de Coimbra vão passar "multas morais" ao estacionamento ilegal

Agência Lusa , FMC
23 set, 19:46
Português estaciona a ocupar quatro lugares e fica famoso

O chefe da Divisão de Mobilidade, Transportes e Trânsito explica que vão ser entregues às crianças "um bloco com dez multas" nos quais se pode ler, por exemplo “o passeio é para os peões”

 A Câmara de Coimbra vai distribuir blocos de “multas morais” a todas as crianças do 3.º e 4.º anos do concelho, para que sensibilizem os pais quanto ao estacionamento abusivo.

No bloco de multas que será distribuído, as crianças poderão assinalar várias infrações que um condutor esteja a cometer, como estacionamento no passeio, na passadeira, em lugar reservado a pessoa com deficiência ou em via ou paragem de autocarro, todas elas exemplificadas com uma imagem.

Os blocos de “multas morais”, nos quais se pode ler que “o passeio é para os peões”, vão ser distribuídos na próxima semana a todas as crianças do 3.º e 4.º anos das escolas de Coimbra, numa iniciativa integrada na Semana Europeia da Mobilidade, disse à agência Lusa o chefe de Divisão de Mobilidade, Transportes e Trânsito, Tiago Cardoso.

“Vamos levar o bloco de multas e preparámos para os professores um pequeno ‘powerpoint’ com imagens de situações corretas e incorretas, como atravessar a estrada, o que está certo ou errado no estacionamento e depois têm as multas para ir à rua passá-las”, aclarou.

Segundo Tiago Cardoso, o município já tinha dinamizado a atividade em 2018 em algumas escolas, mas decidiu reeditar a iniciativa, agora “com maior alcance”.

“É um bloco com dez multas e o nosso objetivo é chegar aos pais. Tal como na reciclagem foi através dos miúdos nas escolas, achamos que é importante também começar nas escolas a mudar estes hábitos e pôr os miúdos a fazerem de fiscais dos próprios pais”, referiu, salientando que a iniciativa deve chegar a um universo de cerca de duas mil crianças.

De acordo com o chefe de divisão, a ideia passa também por no futuro implementar um programa de educação rodoviária nas escolas.

Além destas multas morais, o município tem reforçado as multas efetivas na cidade, tendo havido “um esforço para aumentar a fiscalização”.

“O que vemos é uma anarquia por toda a cidade e em alguns espaços em concreto e queremos aumentar a fiscalização ao ponto de a probabilidade de multa ser tão grande que não compensa o risco”, afirmou Tiago Cardoso, sublinhando que apenas nos primeiros meses do ano a receita com multas já ultrapassou o total do ano anterior.

País

Mais País

Patrocinados